Verstappen assume culpa por colisão com Vettel em Xangai

São Paulo , SP
15/04/2018 08:02:24 — 15/04/2018 09:49:06

Em: Fórmula 1, Motor

O holandês Max Verstappen admitiu a culpa pelo incidente com Sebastian Vettel na parte final do Grande Prêmio da China, disputado na madrugada deste domingo, em Xangai. Disputando o terceiro lugar com o alemão, o piloto da Red Bull tocou na traseira da Ferrari, complicando a situação de ambos na corrida.

Líder do campeonato, Vettel caiu para o sétimo lugar e depois foi ultrapassado por Fernando Alonso, da McLaren, terminando em oitavo. Já Verstappen foi punido pelos comissários da prova com dez segundos adicionais na classificação final e ficou com a quinta posição, apesar de ter cruzado a linha de chegada em quarto.

“Eu pude ver que ele estava brigando com os pneus e tentou frear no final das curvas. Eu fechei a traseira e bati nele. Claro que foi minha culpa. Não era o que eu queria”, reconheceu Verstappen.

“É fácil dizer que eu tinha que ter esperado depois disso. Essa, provavelmente, teria sido a melhor ideia, mas infelizmente aconteceu”, lamentou. Este não foi o primeiro incidente envolvendo o holandês nesta temporada. No último fim de semana, no Bahrein, ele teve de abandonar após um choque com a Mercedes de Lewis Hamilton.

Max Verstappen admitiu culpa pelo incidente com Sebastian Vettel em Xangai (Foto: Greg Baker/AFP)

Questionado se precisava ser menos agressivo, Verstappen respondeu: “No momento não estou indo como eu gostaria. Mas isso significa que eu tenho de me acalmar? Eu acho que não” disse, incisivo. “É lamentável que essas coisas aconteçam e eu preciso analisar tudo e tentar voltar mais forte para as próximas corridas”, concluiu.

Vettel liderou boa parte da prova até perder a dianteira para Valtteri Bottas após sua única parada. O alemão terminou em oitavo, sendo ultrapassado por Niko Hulkenberg, da Renault, e Fernando Alonso, da McLaren, após a colisão com Verstappen.

Após a corrida, ele falou com o holandês para ressaltar o seu prejuízo com o incidente. “Eu não tinha a intenção de resistir a ele porque eu também vi o Daniel. Não adiantava, eles estavam muito rápidos com os pneus novos”, afirmou.

“Eu não queria comprometer minha corrida com os caras de trás. Mas ele cometeu um erro, ele fechou, o que acontece. Eu acho que ele julgou mal e meio que comprometeu ambos os nossos resultados”, afirmou o alemão.

Indagado se entendia que Verstappen precisava se acalmar, Vettel disse: “Ele já fez corridas suficientes, mas isso pode acontecer também se você tiver feito 300 provas. Ele poderia ter quebrado a sua asa dianteira ou ter furado um pneu. Nós dois tivemos sorte”, finalizou.