Sem investidores, futuro da Manor na Fórmula 1 ainda é incerto

São Paulo, SP

06-01-2017 09:33:57

A Manor enfrenta sérios problemas antes do início da nova temporada da Fórmula 1. Após meses de negociações para fechar com novos investidores, a equipe não conseguiu entrar em um acordo com os interessados em apoiá-la e pode até mesmo declarar falência.

Um grupo de investidores americanos, que tem como cabeça o promotor de corridas Tavo Hellmund, era quem estava mais próximo de fechar com a Manor, no entanto, as conversas acabaram declinando e agora a equipe voltou a viver momentos de indefinição.

Nesta sexta-feira a emissora Sky News sinalizou que a Just Racing Services Limited poderia se aliar com a FRP Advisory e assumir a administração da Manor. Fato semelhante aconteceu em 2014, quando a FRP ajudou a Marussia, extinta equipe de Fórmula 1, que estava afundada em dívidas de 35 milhões de libras esterlinas.

O fato da Manor ter perdido a décima posição do Mundial para a Sauber graças aos dois pontos conquistados por Felipe Nasr no GP do Brasil acabou prejudicando financeiramente a equipe, que seria beneficiada com a renda de direitos comerciais. Ainda assim, Stephen Fitzpatrick, proprietário da Manor, havia assegurado que o ocorrido não teria muita influência no que diz respeito ao futuro do time.

“Não é algo preponderante. Isso não ajuda financeiramente, mas os termos de nosso acordo foram refeitos, vamos dizer. Ficou claro que em décimo lugar, com um ponto no campeonato, faltando duas corridas, você já está planejando muitos cenários com antecedência. Então, do meu ponto de vista, é decepcionante, mas não é inesperado, ou pelo menos não é uma surpresa”, disse na época.

Deixe seu comentário