Fórmula 1/Grande Prêmio de Mônaco

Raikkonen completa 300 grandes prêmios de Fórmula 1 em Mônaco

São Paulo , SP
25/05/2019 20:00:26

Em: Fórmula 1, Motor

No Grande Prêmio de Mônaco deste domingo, o finlandês Kimi Raikkonen vai atingir uma marca histórica. Neste final de semana, no tradicional Circuito de Monte Carlo, o “Homem de Gelo” disputa seu 300º grande prêmio de Fórmula 1 na carreira, marca atingida somente por quatro pilotos até o momento.

O recordista de grandes prêmios na principal categoria do automobilismo mundial é o brasileiro Rubens Barrichello, com 326, seguido pelo espanhol Fernando Alonso (314), o britânico Jenson Button (309) e o alemão Michael Schumacher (308).

Raikkonen começou na Fórmula 1 em 2001, pela Sauber (Foto: Divulgação/F1)

Raikkonen estreou na Fórmula 1 no dia 4 de março de 2001, no Grande Prêmio da Austrália, e terminou na sexta posição. Depois de uma temporada na Sauber ao lado do alemão Nick Heidfeld, o finlandês foi contratado pela poderosa McLaren para substituir o compatriota Mikka Hakkinen, bicampeão da categoria.

Na equipe britânica, na qual ficou até 2006, Raikkonen foi duas vezes bicampeão do Mundial de Pilotos, ficando atrás de Michael Schumacher (Ferrari) em 2003 e Fernando Alonso (Renault) em 2005. Durante sua passagem pela McLaren, ele foi companheiro do britânico David Coulthard e do colombiano Juan Pablo Montoya.

Raikkonen ficou correu temporadas na McLaren (Foto: Reprodução/Twitter)

Em 2007, Raikkonen se transferiu para a Ferrari e foi premiado com seu primeiro e único título da Fórmula 1. O companheiro do brasileiro Felipe Massa foi campeão do Mundial de Pilotos com 110 pontos, apenas um à frente do britânico Lewis Hamilton, hoje pentacampeão da categoria, que o substituiu na McLaren.

Depois da temporada de 2009, na qual foi apenas o sexto colocado Raikkonen deixou a Ferrari, sendo substituído por Alonso, e não assinou com nenhuma equipe da Fórmula 1. Sem contrato, o “Homem de Gelo” se aventurou no Mundial de Rali em 2010 e na Nascar em 2011.

Seu único título da Fórmula 1 foi em 2007, pela Ferrari (Foto: Reprodução/Twitter)

Porém o finlandês ficou pouco tempo longe da Fórmula 1. Em 2012, Raikkonen voltou à categoria pela Lotus-Renault, conquistando um honroso terceiro lugar no Mundial de Pilotos, à frente de ambos os pilotos da McLaren (Hamilton e Button), Massa (Ferrari) e Mark Webber (Red Bull), companheiro do campeão Sebastian Vettel. Seu companheiro de Renault, o francês Romain Grosjean, foi apenas o oitavo com 111 pontos a menos.

Raikkonen foi para a Lotus-Renaul depois de dois anos fora da F1 (Foto: Reprodução/Twitter)

Depois de mais uma boa temporada na Lotus-Renault, terminando 2013 na quinta posição geral, Raikkonen retornou à Ferrari em 2014. Em sua segunda passagem pela escuderia italiana, ele foi companheiro de Alonso e Vettel e foi terceiro colocado no Mundial de Pilotos de 2018, seu melhor resultado.

Substituído na Ferrari pelo monegasco Charles Leclerc, Raikkonen voltou a sua primeira equipe em 2019. O “Homem de Gelo” assinou com a Alfa Romeu, antiga Sauber, e conquistou 13 pontos na temporada. Seu companheiro, o italiano Antonio Giovinazzi, ainda não pontuou.

Números da carreira de Kimi Raikkonen

Grandes Prêmios: 299
Largadas:
296
Pontos:
1829
Vitórias: 21
Pódios: 103
Voltas mais rápidas: 46
Pole positions: 18