Motor/Fórmula 1

Para chefe da RBR, Verstappen teve uma “reação humana”

São Paulo , SP
12/11/2018 12:52:29

Em: Fórmula 1

Max Verstappen estava liderando o GP do Brasil quando, na 44ª volta, foi atingido pelo retardatário Esteban Ocon. Com isso, o piloto da Red Bull perdeu o posto de número um para Lewis Hamilton, que se sagrou campeão em Interlagos. Para o chefe da RBR, Christian Horner, as emoções estavam “altas demais” e isso, de alguma forma, justifica a reação do holandês.

Isso porque a história não acabou na pista. Na pesagem após o final da corrida, Verstappen empurrou Ocon, depois de trocarem algumas palavras. O resultado foi uma penalidade para o piloto da Red Bull, que terá que cumprir dois dias de serviços comunitários.

“Claro que não concordamos com violência, mas você tem que entender que as emoções estão muito altas”, disse Horner, que viu seu motorista levar para casa sua RB14 danificada. “Há muita história entre esses dois pilotos. O que não sabemos é quais palavras foram ditas”, destacou.

“Obviamente, não toleramos a violência de forma alguma, mas você também tem que entender que quando um retardatário tira de você uma vitória, as emoções ficam altas”, explicou Horner. “Simplesmente, Ocon não soube lidar com a situação e foi totalmente irresponsável. Max até teve que se defender. Foi totalmente irresponsável até mesmo sonhar que poderia competir com ele”.