Motor/ Fórmula 1

McLaren pede demissão de diretor da Honda, diz imprensa britânica

São Paulo , SP
07/09/2015 12:20:05 — 07/09/2015 12:26:04

Em: Fórmula 1, Motor
O motor Honda ainda não se adaptou ao carro da McLaren em 2015 (Foto: Andreas Solaro/AFP)
O motor Honda ainda não se adaptou ao carro da McLaren em 2015 (Foto: Andreas Solaro/AFP)

Com apenas 17 pontos no Mundial de Construtores após 12 etapas, a McLaren está insatisfeita com a fornecedora de motores Honda. Segundo a imprensa britânica, a equipe de Woking enviou uma carta à empresa japonesa sugerindo a demissão e troca do diretor-esportivo Yasuhisa Arai.

Artigos dos jornais The Times, The Telegraph e The Daily Mail afirmaram que o desempenho ruim na Itália, no último final de semana, foi o estopim para que a McLaren formalizasse o pedido referente à demissão de Arai. A TV Sky Sports, inclusive, afirmou que Ron Dennis, diretor-executivo do time britânico, foi quem redigiu o documento.

Questionado se vai seguir com os trabalhos na fornecedora da McLaren, Yasuhisa Arai preferiu não responder. Há alguns dias, o japonês fez questão de dizer que o motor Honda é mais eficiente que o da Renault, provedora da Reb Bull.

Embora Fernando Alonso tenha demonstrado paciência com o desenvolvimento do carro nesta temporada, o espanhol começa a dar sinais de descontentamento. Após a corrida em Monza, no domingo, o bicampeão mundial desabafou, reclamou do motor e disse que não conseguia passar dos 100km/h, obrigando a abandonar a prova.

Na etapa italiana do Mundial, Jenson Button ficou em 14º lugar. O britânico ocupa a 18ª posição do campeonato, com seis pontos, enquanto Alonso é o 15º, com 11.