Massa pede trabalho duro em Monza mesmo com pista adequada a carro

São Paulo, SP

02-09-2015 09:01:12

Sem subir ao pódio desde o GP da Áustria, em junho, Felipe Massa está confiante para a corrida da Itália, neste final de semana. De acordo com o brasileiro, o carro da Williams se adequa bem às características da pista em Monza, situação que não tira da equipe britânica a responsabilidade de “trabalhar duro” para a conquista de um bom resultado.

“Monza é um dos melhores circuitos para pilotar – o desenho da pista é rápido como algumas curvas muito rápidas. O local é fantástico, com o tempo agradável, excelente comida e fãs que são muito apaixonados pela Fórmula 1”, descreveu Massa, que terminou em terceiro no GP da Itália de 2014, mesma colocação de 2010, quando guiava pela Ferrari.

“Tivemos alguns bons resultados lá, incluindo o nosso pódio no ano passado. Subir ao pódio em Monza é muito especial e eu tenho a sorte de ter vários torcedores na Itália. Nosso carro deve estar bem adequado às características do circuito, mas nós temos que trabalhar duro para termos certeza que vamos deixar a Itália com um bom resultado”, acrescentou o paulista de 34 anos.

Chefe de performance da Williams, Rob Smedley ressaltou o exigente pacote aerodinâmico que a pista italiana exige dos carros e afirmou que a corrida será um desafio para os pilotos do time de Grove.

“Monza é um circuito especial e, como o resto das equipes, nós teremos um pacote aerodinâmico especial. É um ótimo circuito e um desafio para os engenheiros e pilotos. Há retas de alta velocidade com pontos de fortes freadas e algumas curvas de alta e média velocidade também. A Ascari é um verdadeiro desafio e a Parabolica precisa de um bom acerto frontal, que felizmente o FW37 possui”, analisou o britânico.

“No ano passado fomos ao pódio, então temos que repetir aquele desempenho e continuar superando os nossos concorrentes mais próximos”, completou.

Após 11 corridas, Felipe Massa ocupa a quinta colocação do Mundial, com 82 pontos e paneas um pódio conquistado. Seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, vem logo atrás, com 79. Entre os construtores, a Williams está no terceiro lugar, atrás de Mercedes e Ferrari, respectivamente.

Deixe seu comentário