Liberty Media tirará Bernie Ecclestone do comando da F1, diz TV britânica

São Paulo, SP

21-01-2017 15:22:48

O grupo Liberty Media, que assumiu o comando da Fórmula 1, já sabe qual será uma de suas primeiras medidas após a compra da categoria ser concluída. Segundo a emissora britânica Sky News, Bernie Ecclestone não seguirá como chefe supremo da F1.

De acordo com a rede de televisão, a Liberty Media pedirá que Ecclestone deixe o cargo, e isso deve acontecer nas próximas semanas. Contudo, seria oferecido ao dirigente um cargo honorário, como o de presidente vitalício, mas Bernie não teria poderes executivos para tomar decisões, situação completamente diferente do que se viu durante os últimos anos.

Formula One supremo Bernie Ecclestone attends the FIS World Cup men's downhill race at Hahnenkamm in Kitzbuehel, Austria on January 21, 2017. / AFP PHOTO / Jure MAKOVEC
Bernie Ecclestone tem 86 anos (Foto: Jure Makovec/AFP)

Essa não seria a única mudança na Fórmula 1. Ainda de acordo com a emissora britânica, Sean Bratches, ex-executivo da ESPN, atuaria na parte comercial, enquanto Ross Brawn, ex-diretor da Ferrari e da Mercedes, participaria do supervisionamento da parte esportiva da categoria.

Além disso, a Liberty Media já destacou que tem planos de alterações na F1, tanto nas corridas quanto no calendário, porém, os atuais contratos seguem em vigor, o que talvez impedisse alguma ação do grupo. A empresa também deseja expandir a relação da categoria com as mídias sociais.

Deixe seu comentário