Motor/Fórmula 1

Leclerc abandona e Hamilton vence o Grande Prêmio de Mônaco

São Paulo , SP
26/05/2019 12:00:44 — 26/05/2019 12:04:30

Em: Fórmula 1, Motor

Como de costume, o Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula 1 proporcionou grandes emoções na manhã deste domingo. Na sexta etapa da temporada, foi a primeira vez que a Mercedes não conseguiu uma dobradinha. No entanto, a vitória ficou mais uma vez com Lewis Hamilton.

A segunda colocação ficou com Max Verstappen, de Red Bull, com Sebastian Vettel, da Ferrari, em terceiro. No entanto, o holandês da Red Bull teve uma punição de cinco segundos. Portanto, na prática, Vettel foi o segundo e Valtteri Bottas, da Mercedes, o terceiro.

Charles Leclerc, dono da casa, pagou por um erro de estratégia da escuderia italiana no treino classificatório e largou em 15°. Após uma tentativa de corrida de recuperação, contudo, o monegasco teve de abandonar após diversos problemas no carro.

Com o resultado, Lewis Hamilton segue na liderança do Mundial de Pilotos, com 137 pontos. O segundo é Valtteri Bottas, com 120, seguido por Max Verstappen, que soma 78 pontos.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, nos dias 7, 8 e 9 de junho, com o Grande Prêmio do Canadá, no Circuito de Gilles Villenueve.

A largada foi tranquila no Circuito de Monte Carlo. Não houve nenhum toque, e Lewis Hamilton conseguiu, de forma tranquila, manter a pole-position. A única mudança significativa no início ficou por conta de Leclerc, que em busca de uma corrida de recuperação, ganhou um posto e subiu para 14°.

Com um circuito que não facilita as ultrapassagens, o panorama da parte de cima do grid parecia encaminhado. Com isso, as emoções ficaram centralizadas em Charles Leclerc. Em busca de uma corrida de recuperação, o monegasco tentava ultrapassagens um tanto quanto ousadas, e em uma dessas, acabou por furar o seu pneu traseiro.

Safety car na pista e ultrapassagem nos boxes

Na tentativa de passar por Hulkenberg, Leclerc tocou no oponente, quase rodou, mas conseguiu continuar. Seu pneu, contudo, começou a se desfazer na pista, obrigando uma parada precoce da Ferrari.

Com isso, o safety car entrou na pista para recolher os detritos do pneu de Leclerc, e os pilotos aproveitaram para parar nos boxes. Os três primeiros, Hamilton, Bottas e Verstappen trocaram os pneus e saíram juntos do pit-stop. Nessa, o holandês da Red Bull jogou o carro pra cima de Bottas e conseguiu a ultrapassagem ainda nos boxes. Houve um leve toque entre os carros, o que obrigou o finlandês da Mercedes a realizar uma nova parada.

Na relargada, Hamilton seguia na ponta, mas Verstappen agora era o vice-líder, seguido por Vettel, que também conseguiu passar por Bottas. Leclerc, por sua vez, ocupava a última colocação.

Leclerc é obrigado a abandonar

Após trocar os pneus, tentando uma sobrevida na corrida, Leclerc se envolveu em um novo incidente. Desta vez, as duas Williams perderam o controle na curva, causando um congestionamento. Com isso, o monegasco realizou uma nova parada, e após dizer para a equipe que estava com muitas dificuldades para guiar, acabou abandonando a prova.

Verstappen é punido em cinco segundos

Após a direção da prova analisar a ultrapassagem de Verstappen sobre Bottas ainda nos boxes, o holandês da Red Bull foi punido em cinco segundos. Com isso, o até então segundo colocado, que perseguia Hamilton de perto, passou a adotar uma estratégia mais ousada, tentando ultrapassar o britânico da Mercedes para abrir uma boa margem e pagar a punição sem ter prejuízo.

Hamilton, por sua vez, reclamava que não estava obtendo o desempenho que desejava dos pneus médios, mas a equipe garantia que o piloto ia até o fim da corrida sem realizar novas paradas. Enquanto isso, a chuva começava a cair levemente em Monte Carlo, abrindo a possibilidade de mais emoções na pista.

A partir daí, essa passou a ser a tônica da prova. O terceiro lugar parecia praticamente assegurado por Vettel, que tinha quase dois segundos de vantagem sobre Bottas. Vale lembrar, contudo, que essa era a classificação na pista, pois ao final da corrida, com a perda de cinco segundos por parte de Verstappen, o piloto ficaria fora até do pódio.

Pelo rádio, Hamilton reclamava muito de seus pneus. O britânico tentava ao máximo segurar o composto, que estava cada vez mais desgastado, enquanto a equipe seguia evitando a parada, pois um pit-stop poderia significar uma derrota a essa altura.

Hamilton faz “milagre” e assegura vitória

Max Verstappen estava muito mais rápido, mas Hamilton, de toda a forma, se defendia como podia. Com pneus completamente desgastados, o britânico disse para a equipe que manter a primeira colocação até o fim, nessas circunstâncias, seria um milagre.

Hamilton não é nenhuma figura divina, mas é pentacampeão mundial não à toa. Faltando duas voltas para o fim, Verstappen tentou uma ultrapassagem muito ousada, os dois carros se tocaram, mas o britânico da Mercedes conseguiu ficar na liderança.

Assim, com uma volta para o fim, Hamilton apenas administrou para fechar a vitória em Mônaco e, pelo rádio, dedicá-la a Niki Lauda.

Foto: Reprodução