Honda anuncia que vai deixar a F1 após a temporada 2021

AFP - São Paulo,SP

02/10/20 | 09:24

A montadora japonesa Honda, que fornece motores para as equipes Red Bull e AlphaTauri, anunciou em um comunicado divulgado nesta sexta-feira que vai deixar o Mundial de Fórmula 1 após a temporada 2021.

Como explicação para abandonar a categoria, a Honda, que retornou à Fórmula 1 em 2015, alega novos objetivos na produção de motores neutros em emissão de dióxido de carbono e "aspira alcançar a neutralidade de carbono até 2050".

Foto: Pavel Golovkin/POOL/AFP

A Honda teve seu melhor momento na Fórmula 1 no fim dos anos 1980 com a rivalidade Prost-Senna na McLaren, quando os dois pilotos dominaram a categoria. A aventura como escuderia de 2006 a 2008 não apresentou resultados.

E em seu retorno a F1 como fornecedora de motores, a empresa japonesa teve três temporadas extremamente difíceis em uma associação com a McLaren entre 2015 e 2018, ao não obter os resultados esperados com seu V6 híbrido turbo. Nas últimas duas temporadas, a Honda conquistou cinco vitórias em Grandes Prêmios.

Foto: Kirill Kudryavtsev/POOL/AFP

A decisão deixa em uma situação embaraçosa a escuderia Red Bull, e sua equipe filial AlphaTauri, que devem buscar um novo motor para a temporada 2022, data em que entrará em vigor um novo regulamento que pode mudar o panorama de domínio absoluto da Mercedes desde 2014.

"Compreendemos e respeitamos a justificativa da decisão", comentou em um comunicado o diretor da escuderia Red Bull, Chris Horner. "A decisão nos coloca diante de desafios, mas estamos bem preparados e equipados para responder com eficácia, como provamos no passado".

Deixe seu comentário