Hamilton abandona, Ricciardo vence na Malásia e Rosberg abre vantagem

São Paulo, SP

02-10-2016 05:48:53


O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi o vencedor do Grande Prêmio da Malásia, neste domingo, no circuito de Sepang. O triunfo foi conquistado após o motor da Mercedes do então líder da prova, Lewis Hamilton, pegar fogo na 41ª volta e tirá-lo da corrida. Com a falha técnica do britânico, quem realmente comemorou foi o alemão Nico Rosberg. O companheiro de equipe de Hamilton terminou a prova em terceiro e abriu vantagem de 23 pontos na liderança do Mundial de Fórmula 1.

Rosberg foi tocado por Sebastian Vettel na largada e chegou a cair para o 17º lugar. Após uma grande corrida de recuperação, o alemão cruzou a linha de chegada em terceiro e com mais de dez segundos de vantagem para Kimi Raikkonen, o que não o fez sofrer com uma punição aplicada durante a prova.

O segundo colocado foi o holandês Max Verstappen, da Red Bull. Ele até esboçou uma pressão em Ricciardo após o abandono de Hamilton, mas a dobradinha assegurada para a RBR fez o holandês diminuir o ímpeto no final. Esta foi só a segunda corrida que não foi vencida por um piloto da Mercedes no ano - Verstappen foi o primeiro na Espanha.

Felipe Massa, que sofreu com problemas técnicos com sua Williams, ficou com a 13ª colocação. Já Felipe Nasr, da Sauber, não se entendeu com o carro durante a corrida e abandonou na 48ª volta.

Outro destaque vai para a McLaren. O britânico Jenson Button, que se uniu a Rubens Barrichello e Michael Schumacher ao fazer a 300ª largada de sua carreira, ficou com a nona posição. Já Fernando Alonso, punido com a última colocação no grid, terminou a corrida em sétimo.

Com o abandono de Hamilton, Rosberg abriu vantagem de 23 pontos no Mundial de Fórmula 1. O alemão contabiliza 288 pontos, contra 265 do britânico. A quebra de Hamilton também impediu a Mercedes de assegurar o título do Mundial de Construtores já neste GP. Uma nova chance virá na próxima corrida, marcada para o dia 9, domingo, no Japão.

Mercedes AMG Petronas F1 Team's German driver Nico Rosberg takes a corner during the Formula One Malaysian Grand Prix in Sepang on October 2, 2016. / AFP PHOTO / MANAN VATSYAYANA
Rosberg chegou a cair para a 17ª posição, mas terminou o GP da Malásia em terceiro (Foto: Manan Vatsyayana/AFP)

A volta de reconhecimento iniciou com problemas para Massa. O acelerador da Williams não funcionou e obrigou o brasileiro a voltar aos boxes para fazer os reparos necessários. A escuderia conseguiu resolver o problema, mas o piloto teve de largar na última colocação.

A largada não poderia ter sido melhor para Hamilton. Com uma longa reta antes da primeira curva, o britânico soube defender bem a primeira colocação e viu o rival Rosberg cair para as últimas posições. O alemão, que iniciou a corrida em segundo, foi tocado na traseira por Vettel e rodou, caindo para a 17ª colocação.

O piloto da Ferrari tentou uma manobra arriscada para passar pela Red Bull de Verstappen, mas quebrou a suspensão dianteira no acidente e teve de abandonar a prova. "Sebastian está louco", disse, no rádio, o holandês da RBR. O abandono foi frustrante para Vettel, já que o alemão é o maior vencedor do GP da Malásia (quatro vitórias) e esperava usar o calor para surpreender as Mercedes.

Fernando Alonso, que iniciou a prova em último por conta de uma punição, aproveitou o acidente entre os primeiros colocados e alcançou a décima posição. Já a estratégia de Massa naufragou após o piloto apresentar problemas nos pneus e precisar ir para os boxes duas vezes no início da corrida, o que o manteve nos últimos lugares.

Rosberg iniciou a corrida de recuperação nas voltas seguintes e foi alcançando aos poucos os primeiros lugares. Após ir para o boxes na décima volta, o alemão usou a potência do carro da Mercedes para ultrapassar os pilotos com menos ambições no campeonato e encostar nos rivais da Red Bull e Ferrari. Na 19ª volta, o piloto já era o sexto colocado.

Já Hamilton fazia uma corrida segura e tentava se afastar ao máximo de Ricciardo e Verstappen. O britânico foi para os boxes pela primeira vez na 21ª volta para instalar o jogo de pneus duros. Já Verstappen apresentava um desempenho surpreendente. Ele garantiu uma vantagem tranquila para Raikkonen, passou a brigar pelo segundo lugar com Ricciardo e obrigou Hamilton a acelerar para ampliar a distância para os demais.

Mercedes AMG Petronas F1 Team's British driver Lewis Hamilton is driven back to the pit, after his car caught fire during the Formula One Malaysian Grand Prix in Sepang on October 2, 2016. / AFP PHOTO / MANAN VATSYAYANA
Hamilton abandonou na 41ª volta e viu Rosberg abrir 23 pontos de vantagem no Mundial (Foto: Manan Vatsyayana/AFP)

Verstappen realizou sua segunda e última parada na 28ª volta, o que lhe garantiu um conjunto de pneus duros para permanecer na pista até o final da prova. Já Rosberg consolidou seu grande desempenho ao ultrapassar Raikkonen na 39ª volta. O alemão mergulhou e chegou a tocar a parte dianteira do carro do finlandês, mas passou à frente e assumiu o quarto lugar. Uma investigação foi aberta por conta da leve batida entre os carros e rendeu dez segundos de punição ao piloto da Mercedes.

Hamilton já contava com a vantagem necessária para ir aos boxes sem ser incomodado pelos rivais, mas o motor de sua Mercedes não aguentou até o final da corrida e passou a pegar fogo na 41ª volta. A falha técnica determinou o fim da corrida para o britânico e levou os dois pilotos da RBR para as primeiras posições, com Ricciardo à frente de Verstappen. Ambos fizeram uma parada na 42ª volta, enquanto o safety car virtual estava acionado.

Já Rosberg pulou para a terceira colocação. Sem a potência necessária para ameaçar os pilotos da RBR, o alemão se deu por satisfeito com os pontos somados e a vantagem consolidada para Hamilton na classificação geral. Por conta da punição, o piloto precisou acelerar na reta final, mas abriu tranquilamente os dez segundos de vantagem para Raikkonen.

Ricciardo, por sua vez, assegurou a liderança com tranquilidade. Verstappen bem que tentou ameaçar o companheiro de equipe, mas o carro do holandês não mostrou a potência necessária para abaixar a vantagem que o australiano administrou até receber a bandeira quadriculada.

Veja o resultado do Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1:

1: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
2: Max Verstappen (HOL/Red Bull)
3: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
4: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6: Sergio Pérez (MEX/Force India)
7: Fernando Alonso (ESP/McLaren)
8: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
9: Jenson Button (ING/McLaren)
10: Jolyon Palmer (ING/Renault)
11: Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)
12: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
13: Felipe Massa (BRA/Williams)
14: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
15: Pascal Wehrlein (ALE/Manor)
16: Esteban Ocon (FRA/Manor)

Não completaram:

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
Romain Grosjean (SUI/Haas)
Kevin Magnussen (DIN/Renault)
Esteban Gutierrez (MEX/Haas)
Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
Felipe Nasr (BRA/Sauber)

Deixe seu comentário