Motor/Fórmula 1

“Foi uma grande referência”, diz diretor da Williams sobre Massa

São Paulo , SP - Brasil
22/12/2017 11:17:35

Em: Fórmula 1, Mais Esportes, Motor
Massa correu na F1 por Sauber, Ferrari e Williams (Foto: Mark Thompson/AFP)

No fim de 2016, Felipe Massa anunciou que se aposentaria da Fórmula 1. No ano seguinte, porém, o piloto brasileiro voltou atrás a pedido da Williams, após Valtteri Bottas substituir Nico Rosberg na Mercedes, quando o alemão decidiu se aposentar. Em 2017, Massa marcou 43 pontos e para Paddy Lowe, diretos técnico da escuderia, foi uma grande referência.

“Ele foi uma grande referência. Você sempre precisa de uma boa referência em alguma parte da sua garagem. Algumas vezes você não encontra numa parte e aí procura nos pilotos, mas Felipe nos deu essa referência por todas as corridas e foi algo muito valioso. Não houve sequer uma vez em que ele ficou perdido e sem poder servir de referência para Lance (Stroll). Creio que isso foi impressionante”, declarou em entrevista à revista inglesa Autosport.

Quanto ao motivo de Massa não permanecer na Williams e na Fórmula 1 em 2018, Lowe apontou o pouco espaço de tempo exigido por Massa para tomar uma decisão como a principal razão para a saída do brasileiro. “A escolha de pilotos é um processo muito complicado e há muitos fatores diferentes que estamos levando em consideração. Felipe precisava de uma decisão antes do Brasil, mas nós não tínhamos condição para isso. Ele ainda estava na disputa e era um forte candidato, mas não pudemos nos comprometer naquele momento. Então concordamos que ele sairia da briga e se aposentaria”, concluiu.

Assim, Massa se despediu da principal categoria do automobilismo com 269 Grandes Prêmios e 11 vitórias. Desde o fim da temporada, o brasileiro foi eleito presidente do Conselho Mundial de Kart, disputou as 500 milhas de Kart e confirmou presença na Stock Car em 2018.