Fittipaldi celebra ida à F1 e fala em participar dos treinos livres em 2019

São Paulo , SP
10/11/2018 07:00:48 — 10/11/2018 11:46:35

Em: Fórmula 1, Motor
Pietro Fittipaldi será o piloto de testes da Haas na F1 em 2019 (Foto: Divulgação)

Em quatro dias, o Brasil ganhou dois representantes na Fórmula 1. Após Sérgio Sette Câmara ser anunciado como piloto de testes da McLaren na última terça-feira, Pietro Fittipaldi foi oficializado nesta sexta para executar a mesma função na Haas.

Pouco depois do anúncio oficial, o neto de Emerson Fittipaldi concedeu uma entrevista coletiva no autódromo de Interlagos, onde acontece o GP Brasil neste final de semana. Aos jornalistas, o piloto de 22 anos contou sobre o convite feito por Guenther Steiner, diretor esportivo da Haas, e não escondeu a ansiedade de testar um carro de F1 pela primeira vez na carreira.

“As conversas começaram no começo deste ano. Estava correndo na Indy, WEC [Mundial de Endurance], Super Formula… aí ia participar do treino na Hungria, em julho. Mas infelizmente tive o acidente e não consegui fazer o treino”, afirmou.

Ele só não foi contratado pela equipe norte-americana antes porque sofreu um acidente na etapa do Mundial de Endurance em Spa-Francorchamps, na Bélgica, onde quebrou duas pernas.

“Sempre segui em contato com o Guenther. Ele sempre me mandando mensagens para saber como andava minha recuperação, como foi a volta para a Indy depois do acidente. Então, um mês atrás, cheguei na Carolina do Norte onde moro, e ele me convidou para um almoço e me ofereceu esse papel de piloto de testes oficial da equipe”, acrescentou.

Diferentemente de Sette Câmara, Fittipaldi já tem garantido que irá pilotar a Haas durante os testes de pneus, no fim de novembro, em Abu Dhabi. “Fazer o treino em Abu Dhabi e ser piloto de testes em 2019 para mim é uma grande oportunidade, um sonho poder guiar um carro de F1 já nesse ano. Foi um ano difícil, terminar um ano assim é muito, muito bom”, celebrou.

Pietro, contudo, ainda não tem garantias de que irá participar dos treinos livres do campeonato do ano que vem. O certo é que ele irá trabalhar nos simuladores e no desenvolvimento do carro.

“Vou ajudar a equipe a desenvolver o carro para 2019. Isso já começa em Abu Dhabi, treinando com pneus Pirelli da temporada. No ano que vem vou fazer vários treinos Pirelli, mas ainda não está confirmado se vou fazer treinos livres, tudo depende de como a equipe está no campeonato, mas é uma das opções. Nas quintas-feiras eu vou estar no simulador em Maranello, tanto da Ferrari quanto da Haas”, projetou.

A ideia é ficar o mais próximo possível de seus novos companheiros de equipe durante os finais de semana de corrida e convencê-los de que pode participar de sessões de treinos livres ainda em 2019.

“Quinta-feira à noite vou para todos os fins de semana de F1. Fico sexta, sábado e domingo com a equipe nas corridas. Aí vou fazer todos os treinos de Pirelli, ser piloto de testes da Haas”, concluiu.