Felipe Massa afirma que F1 acabou com o carro da "vovó" em 2017

São Paulo, SP

25-12-2017 13:00:17

A temporada de 2017 marcou uma grande mudança na Fórmula 1. Com a alteração do regulamento, a categoria fez seus carros ficarem maiores, mudou a aerodinâmica e ainda deixou os pneus mais largos, passando a exigir mais dos pilotos. Para Felipe Massa, isso marcou o fim do carro da “vovó”.

“Definitivamente, vou me lembrar que foi muito bom guiar esse carro”, declarou o piloto brasileiro, que se aposentou nesta temporada pela segunda vez. “Quando você está pilotando, há uma boa sensação em termos de força G e exigência física. Acho que fazer uma volta perfeita nesses carros, você também precisa ser perfeito. Não é como antes em que havia o desgaste de pneus ou tinha de guiar como uma vovó. Agora você tem de guiar como um piloto mesmo”.

“Talvez seja muito parecido com 2006, 2007 e 2008 ou mesmo antes dessa época. Você tem um carro pronto para aceitar tudo, então o piloto tem realmente o que precisa para arriscar e guiar de forma mais agressiva”, completou o agora dirigente da FIA.

Felipe Massa, que começou sua carreira na Fórmula 1 em 2002, correu em carros com diversas configurações diferentes. O vice-campeão mundial em 2008 acredita que a Fórmula 1 ainda precisa fazer ajustes nos seus carros para permitir mais ultrapassagens.

“Acho que a única coisa que precisa ser mudada é entender como ficar atrás de outros carros. Você pode ter tanta potência como nós temos, mas precisa de ar. Se você não tem ar, é porque tem um carro à sua frente, então perde força, perde aderência. Então, definitivamente, é melhorar a ultrapassagem. Isso seria bom para o show”, declarou antes de ressaltar que o real problema é o carro e não os circuitos. “Alguns circuitos podem até ter (problemas), mas outros não. Porém, com certeza, o carro é mais problema do que as pistas”.

Deixe seu comentário