Carros terão câmeras de alta velocidade para investigar acidentes

São Paulo, SP

16-09-2015 08:59:04

Uma nova tecnologia será testada na Fórmula 1 para ajudar na investigação de acidentes. Em parceria com uma empresa italiana, a categoria planeja introduzir câmeras de alta velocidade nos carros a partir dos testes de pré-temporada, em março do ano que vem.

A medida é uma resposta ao acidente de Fernando Alonso nos testes do início da atual temporada, em Barcelona, onde a investigação foi prejudicada pela falta de imagens claras do que aconteceu no circuito da Catalunha. O espanhol acabou ficando de fora da etapa inaugural do campeonato, na Austrália.

As câmeras foram criadas através de uma pesquisa conjunta entre a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a empresa de tecnologia eletrônica Magneti Marelli, que será responsável pelo fornecimento dos dispositivos a serem introduzidos nos bólidos em 2016.

Os estudos apontaram que o melhor lugar para as câmeras ficarem é a parte da frente do cockpit, voltada para o piloto. A posição de altura do dispositivo ainda não foi decidida. Elas serão capazes de gravar, em milissegundos, os movimentos da cabeça de um condutor durante os momentos cruciais do impacto.

A câmera, que mede cerca de 2x8cm, vai gravar 400 frames por segundo – o modelo atual atinge apenas 25 frames. O vídeo será armazenado na caixa prata do carro e sincronizado com a telemetria para que as equipes possam analisar a velocidade exata e força no ponto do impacto.

Os testes dos protótipos vão continuar neste ano e as equipes terão as novas câmeras disponibilizadas já para os testes de pré-temporada de 2016, em Barcelona.

Deixe seu comentário