Motor/Stock Car

Filho de campeão, Marcos Gomes conquista primeiro título da Stock Car

São Paulo , SP
13/12/2015 11:18:29 — 13/12/2015 11:41:19

Em: Motor
Marcos Gomes liderou temporada 2015 e garantiu o título neste domingo (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Diuvlgação)
Marcos Gomes liderou temporada 2015 e garantiu o título neste domingo (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Diuvlgação)

Filho do tetracampeão da Stock Car, Paulo Gomes, Marcos Gomes seguiu os passos do pai e garantiu o título da temporada 2015 da categoria. Na manhã deste domingo, o piloto de Ribeirão Preto comemorou o primeiro triunfo na Stock Car ao chegar em 23º e ver o maior rival na disputa pelo caneco, Cacá Bueno, terminar a prova em 21º. Átila Abreu foi o vencedor do GP de Interlagos.

Após problemas nos motores durante os treinos livres, Bueno (Red Bull) e Gomes (Voxx) largaram em 26º e 27º lugares, respectivamente. As chances de Cacá Bueno dependiam de um desempenho muito superior ao do adversário na prova, o que não ocorreu principalmente por problemas com o capô de seu carro.

Na largada, a pole ficou com Valdeno Brito (Shell Racing), que foi seguido no grid por Átila Abreu (AMG), Sérgio Jimenez (C2), Diego Nunes (Vogel) e Felipe Fraga (Voxx).

Gomes teve um início de corrida tenso. Envolvido em um acidente logo na primeira volta, no “S do Senna” precisou fazer o carro voltar a funcionar para retornar à pista e correr atrás do prejuízo. Ricardo Maurício (Eurofarma) e Felipe Lapenna (Schin) acabaram penalizados com um drive through pelo incidente. A batida também afetou Rubens Barrichello (Full Time), Rafael Suzuki (RZ), Beto Monteiro (Hot Car) e Constantino Júnior (AMG), que precisaram abandonar a prova.

Após a saída de Valbueno Brito, que teve problemas técnicos e também deixou a corrida, Átila Abreu assumiu a liderança e garantiu primeira vitória no ano. O piloto mudará de equipe em 2016, assumindo o posto de Valbueno na Shell Racing. Diego Nunes e Felipe Fraga completaram o pódio.

Com a conquista, Marcos Gomes é o primeiro filho de um campeão a levantar o caneco da Stock Car, somando 242 pontos na temporada. “Não tenho palavras para descrever o que sinto. Hoje é o dia em que percebo como tudo o que fiz valeu a pena. Cheguei a não amar mais o esporte, foram muitas coisas perdidas”, disse em entrevista ao canal Sportv após descer do carro.

Confira a ordem de chegada em Interlagos:

1) Átila Abreu (AMG Motorsport) – 00:42:28.345
2) Diego Nunes (Vogel Motorsport) – 00:42:30.872
3) Felipe Fraga (Voxx Racing Team) – 00:42:32.796
4) Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – 00:42:35.554
5) Vitor Genz (Boettger Competições) – 00:42:35.866
6) Denis Navarro (Vogel Motorsport) – 00:42:37.299
7) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 00:42:39.745
8) Ricardo Zonta (Shell Racing) – 00:42:43.805
9) Cesar Ramos (Total Racing) –00:42:52.022
10) Galid Osman (Ipiranga-RCM) – 00:42:53.153
11) Luciano Burti (RZ Motorsport) – 00:42:53.743
12) Nestor Girolami (Schin Racing Team) – 00:43:00.226
13) Raphael Abbate (Hot Car Competições) – 00:43:06.941
14) Popó Bueno (Total Racing) – 00:43:10.828
15) Felipe Guimarães (Boettger Competições) –00:43:12.481
16) Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – 00:43:18.802
17) Gustavo Lima (ProGP) –00:43:25.348
18) Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – 00:43:27.949
19) Bia Figueiredo (União Química Racing) – 00:43:27.977
20) Tuka Rocha (União Química Racing) – 00:43:28.027
21) Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 00:43:44.439
22) Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – 00:35:41.160
23) Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – 00:42:29.641
24) Valdeno Brito (Shell Racing) – 00:18:12.545
25) Daniel Serra (Red Bull Racing) – 00:10:31:517
26) Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – 00:08:08.634
27) Júlio Campos (Prati-donaduzzi) – 00:08:08.707
28) Allam Khodair (Full Time Sports) – 00:02:23.946
29) Max Wilson (Eurofarma RC) – 00:02:50.999
30) Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 00:00:00
31) Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – 00:00:00
32) Beto Monteiro (Hot Car Competições) – 00:00:00
33) Constantino Jr (AMG Motorsport) – 00:00:00

Ads – Rodapé Posts




  • Gerson Santos

    Hoje eu estive na corrida e sinceramente não vi esse piloto Valbueno, o Valdeno Brito correu e teve que parar nos boxes porque as luzes de freio não funcionavam corretamente