Motor/Fórmula 1

Chefe da Williams compara Senna e Hamilton e vê brasileiro mais “cruel”

São Paulo , SP
14/06/2017 12:23:21

Em: Fórmula 1, Motor, Notícias

No último sábado, Lewis Hamilton conquistou sua 65ª pole position e igualou o recorde de Ayrton Senna. Atual chefe técnico da Williams, Paddy Lowe, exaltou ambos os pilotos e fez questão de ressaltar as diferenças entre o britânico e o brasileiro, colocando Senna como mais “cruel”.

“Na maioria das vezes eu estava contra ele. Estava na Williams naqueles dias e o Ayrton era o cara que lutávamos para vencer. Nós eventualmente conseguimos em 1992, mas parecia impossível nos anos antes. E ele era cruel. Ele tinha várias táticas para intimidar seus opositores. Mas isso era a regra do jogo na época”, afirmou Lowe.

“Hamilton é um piloto justo. Duro, mas justo”, afirmou Paddy Lowe (Foto: Clive Mason/Getty Images/AFP)

Tendo trabalhado com Senna na McLaren em 1993 e com Hamilton durante sua passagem pela mesma equipe e, depois, na Mercedes, Paddy elogiou a capacidade de ambos superarem as expectativas do circuito e das equipes ao conseguir velocidades e voltas espetaculares.

“Lewis certamente é um que faz isso e Ayron certamente também era. Acho que eles são diferentes como pessoa. As pessoas criticam Hamilton por muitas coisas, mas ele é na verdade um real cavalheiro e um piloto muito justo. Duro, mas justo”, voltou a comparar o queniano.

Lowe também relembro das mudanças na Fórmula 1 através das duas décadas que separam Senna de Hamilton. “Você não ganhava uma punição por bloquear alguém no qualificatório naqueles dias. Você só tinha que encarar o bloqueio e intimidar ele (Ayrton) para que ele não te ferrasse de novo. Era assim lá atrás. Hoje você pode confiar na polidez. É um mundo muito diferente e Ayrton jogava como tinha que jogar”, completou.

Além da pole position, Hamilton conquistou a vitória no Canadá liderando de ponta a ponta e realizando a volta mais rápida da prova. Mesmo com a vitória, o britânico segue atrás de Sebastian Vettel na tabela.