24h de Daytona marca encerramento da carreira de Christian Fittipaldi

São Paulo, SP

28-01-2019 13:34:55

Neste final de semana, a 57° edição das 24h de Daytona, na Flórida, marcou o encerramento da carreira de Christian Fittipaldi. Ao lado de seus companheiros de equipe Filipe Albuquerque e João Barbosa, o brasileiro enfrentou problemas no classificatório e encerrou a prova em nono no geral e sétimo na categoria DPi.

“Largamos em 11º, chegamos a andar entre os top 6. Mas, infelizmente, enfrentamos alguns problemas elétricos ainda no início da prova e perdemos muitas voltas nos boxes para o conserto. Uma pena, porque o carro estava muito consistente e tínhamos boas chances não fossem os problemas. Mas conseguimos terminar a corrida. Não era o resultado que queríamos, mas não posso resumir 38 anos de carreira em 24 horas”, disse Fittipaldi.

O piloto termina a carreira aos 48 anos com três títulos das 24h de Daytona (2004, 2014 e 2018), além de ter sido o único brasileiro até hoje a ter corrido na F-1, Indy e NASCAR.

“Encerro minha carreira com a melhor sensação possível. Extremamente feliz e realizado com tudo que consegui. Sou muito grato a minha família, equipes pelas quais passei, patrocinadores que me apoiaram e a todos que sempre torceram por mim. Hora de iniciar um novo capítulo na minha vida, com a certeza de que fiz o meu melhor ao longo de todos estes anos nas pistas”, declarou.

João Barbosa, que foi bicampeão do IMSA ao lado de Fittipaldi e também esteve com o brasileiro nas vitórias em Daytona em 2014 e 2018, lamentou o resultado não tão positivo na despedida do companheiro, mas fez questão de exaltar a carreira de Fittipaldi.

“O Christian foi um soldado: ficou na pista em condições difíceis e fez o que pode...Infelizmente, ele está deixando as pistas com este resultado e nestas condições. Poderia ter sido mais divertido. Mas foi um privilégio pilotar ao lado dele ao longo destes anos e desejo o melhor para ele”, afirmou.

Deixe seu comentário