Vôlei/Liga das Nações

Zé Roberto vê falhas excessivas na defesa em derrota para a Alemanha

Marcelo Baseggio - Barueri , SP
15/05/2018 18:10:21 — 15/05/2018 19:53:19

Em: Mais Esportes, Vôlei
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O técnico Zé Roberto Guimarães não escondeu sua insatisfação por conta da derrota por 3 a 1 para a Alemanha, na estreia da Liga das Nações de vôlei feminino, torneio que substitui o Grand Prix no calendário. Nesta terça-feira, o comandante da Seleção Brasileira reconheceu que suas jogadoras, apesar do desgaste físico de fim de temporada, poderiam ter atuado melhor contra as alemãs, principalmente na defesa.

“A gente podia ter atuado melhor, ido mais para cima do time da Alemanha. O Brasil tem um jogo muito ligado ao sistema defensivo. Quando a relação bloqueio-defesa não ajuda, a gente começa a sentir um pouco mais o jogo, foi o que aconteceu hoje”, disse o treinador do Brasil.

Sem contar com nomes importantes, como Thaisa, Natália, Gabiru e Dani Lins, Zé Roberto Guimarães, no entanto, preferiu não justificar a derrota com a ausência do grupo. Liderando um elenco jovem no torneio preparatório para o Mundial, principal objetivo da Seleção em 2018, o experiente treinador espera que o revezamento entre as atletas, consequência do desgaste físico causado pelo fim da temporada brasileira, possa surtir efeito já no próximo compromisso da equipe.

“Não são experimentos, mas é uma necessidade estar fazendo essas trocas, se não, vamos sofrer até o final da competição. A gente precisa defender mais, nosso bloqueio hoje passou muito, principalmente nas extremidades. Temos que ajustar o passe também, com um passe na mão, podemos jogar melhor para as meias, o que a gente fez pouco hoje”, prosseguiu Zé Roberto.

“A Alemanha começou melhor, acreditou mais no jogo. As coisas começaram a sair melhor para elas, e nós começamos a errar o que havíamos feito bem no primeiro set, que é o sistema defensivo, a relação bloqueio-defesa”, completou o comandante da Seleção.

O Brasil volta a entrar em quadra pela Liga das Nações já nesta quarta-feira, quando encara o Japão, contra quem perdeu dois jogos na última temporada, pelo Grand Prix. Depois, no dia seguinte, o time verde e amarelo ainda encerra a primeira semana de disputas, contra a Sérvia, atual vice-campeã olímpica