Vôlei/ Copa do Brasil

Cruzeiro vence Sesi, fatura Copa do Brasil e “mancha” festa de Murilo

São Paulo , SP
27/01/2018 23:50:08

Em: Mais Esportes, Vôlei

O Cruzeiro se sagrou campeão da Copa do Brasil de vôlei masculino, na noite deste sábado, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Visitando o Sesi-SP, o time celeste teve algumas alternâncias ao longo da decisão, porém, foi bastante eficiente nos saques e na rede para superar os donos da casa por 3 sets a 2, parciais de 25/23, 20/25, 25/17 e 29/31 e 15/9.

A festa da decisão ficou ainda maior por conta de uma grande homenagem a um dos maiores ídolos da história do Sesi-SP. Com quase 10 anos dedicados ao clube, o ex-ponteiro e agora líbero Murilo Endes teve sua camisa 8 aposentada. A cerimônia também contou com o maestro João Carlos Martins tocando o hino nacional no piano.

Cruzeiro se sagrou campeão da Copa do Brasil neste sábado, em São Paulo (Foto: William Lucas/CBV)

O jogo – O primeiro set da noite foi disputado ponto a ponto, com ambas as equipes mostrando que fariam de tudo para ficar com o título. No entanto, o Cruzeiro contou com a linha de bloqueio inspirada, fazendo quatro pontos no fundamento contra apenas um do Sesi-SP, e com grandes saques. A parcial, inclusive, foi decidida com um ponto de saque do central cubano Simon.

Depois de saírem derrotados, os donos da casa acordaram no segundo set e foram arrasadores. Aproveitando justamente o que fez o Cruzeiro vencer na primeira parcial, o Sesi bloqueou bem e mostrou muita força no saque para deixar tudo igual.

Os mineiros trataram de se recuperar no terceiro set e mostraram aos donos da casa que não teriam vida fácil na disputa pelo título. Mais agressivos, os celestes mantiveram uma baixa margem de erro durante toda a parcial para fechar em 25 a 17 e se recolocarem à frente no placar.

No quarto set, o Sesi novamente se recuperou e conseguiu o empate. Se reencontrando em quadra e dificultando a busca dos mineiros pela vitória, os donos da casa foram bastante eficientes na reta final da parcial e demonstraram frieza nas últimas trocas de bola para fechar em 31/29 e forçar o tie-break.

Na parcial decisiva, Leal, que tem como característica a ofensividade, surpreendeu com o seu papel defensivo, contribuindo para que a equipe chegasse a oito pontos de vantagem antes de fechar o quinto set em 15/9.