Cruzeiro repete 2013, vence russos e leva o bi do Mundial de clubes de Vôlei

São Paulo, SP

31-10-2015 17:05:49

Repetindo o feito de 2013, o Sada/Cruzeiro foi bicampeão do Mundial de clubes de vôlei na tarde deste sábado. A vitória sobre o Zenit Kazan, da Rússia, por 3 sets a 1 (25-20, 21-25, 27-25 e 25-21), foi no mesmo palco da conquista anterior: o Ginásio Divino Braga, em Betim (MG). Anfitriões pelo terceiro ano seguido, os mineiros conseguiram o segundo título em cima de adversários russos, já que dois anos antes o primeiro caneco veio com a vitória sobre o Lokomotiv Novosibirks.

A partida também marcou a revanche do Cruzeiro sobre o Zenit pela derrota na fase de grupos do torneio. Nas semifinais, a equipe anfitriã eliminou os iranianos do Paykan Tehran enquanto os russo derrotaram o Capitanes de Arecibo, de Porto Rico.

O confronto mostrou bom equilíbrio entre ambos os times. Com placares sempre apertados, com pouca diferença de pontos entre uma equipe e outra, o confronto viveu situações dramáticas principalmente ao fim do terceiro set, que terminou em 27-25 para os mineiros após uma vitória de cada adversário nos sets anteriores. O caráter de desempate da parcial deixou o quarto set ainda mais tenso: empurrado pela torcida, o Cruzeiro abriu a dianteira em Betim, seguido de perto pelo Zenit, até a reta final, quando a equipe fechou o set em 25-21.

O jogo

Grande nome do Cruzeiro contra o Paykan, na última sexta-feira, o cubano Leal foi decisivo no início do primeiro set, empatando para os anfitriões em 5 a 5. Com ace de Éder, os mineiros seguraram o resultado (7 a 7), e mantiveram a sequência ponto a ponto, até Alan explorar o bloqueio e abrir a vantagem em 20 a 19 para o Cruzeiro. Leon aproveitou para anotar mais um (24 -19) após boa defesa de Éder. O primeiro set fechou em 25 a 20 com Filipe explorando outro bloqueio.

Buscando a recuperação em quadra, a equipe russa voltou melhor e abriu 6 a 2 após dois erros de ataque do Cruzeiro. Com boas jogada de Éder, que fez duas defesas seguidas, os mineiros diminuíram a vantagem rival (8-7) e seguiram na cola do Zenit, que novamente levou a melhor sobre os rivais (16-10). Mesmo seguindo na cola dos russos, o Sada ficou a quatro pontos dos adversários (21-17) e viu o empate chegar com boas jogadas ofensivas. O segundo set fechou em 25-21 para os campeões europeus.

Repetindo o início da parcial anterior, os russos mantiveram bom ritmo em quadra. Wallace, sabendo explorar bem o bloqueio rival, conseguiu colocar a equipe celeste na frente novamente (8-7) e apostou na força dos saques de Leon para que os mineiros reconquistassem a vantagem no placar. Disputando cada ponto com afinco, as duas equipes repetiram o feito dos sets anteriores e deixaram a decisão da parcial ainda mais dramática. O Cruzeiro abriu 23-21, e viu o placar empatar em 24-24. Filipe explorou bem o bloqueio rival e conseguiu fechar o terceiro set em 27 e 25.

Com a possibilidade de decidir a partida no quarto set, o Sada já abriu o placar no início do jogo, apostando nas jogadas do cubano Leal (2-1). Os constantes empates das equipes seguiram até a dianteira celeste tomar uma folga: 14 a 11. Os russos ainda diminuíram, mas Leal se impôs e segurou em 18-16. O jogo seguiu favorável à equipe celeste, que logo abriu 24-20. Os minutos finais foram apertados, com o Zenit alcançando os mineiros no placar (24-21). Na sequência, a equipe anfitriã explorou outro bloqueio e decretou a vitória e o campeonato mundial.

Deixe seu comentário