Mais Esportes

Ao lado de Bruno Schmidt, Evandro busca mais um título em Itapema

São Paulo , SP
15/05/2019 20:10:54

Em: Bastidores, Mais Esportes, Notícias, Vôlei de Praia
Evandro tem boas lembranças de Itapema (Foto: Marcio Rodrigues/Megafoto)

Poucas praias trazem tantas boas recordações para o campeão mundial Evandro como Itapema. Ao lado do campeão olímpico Bruno Schmidt, desde fevereiro, o bloqueador e melhor sacador do mundo sempre foi campeão quando entrou em quadra na cidade catarinense, e vai em busca de mais um título a partir desta quinta, quando estreará na etapa brasileira do Circuito Mundial de vôlei de praia.

Válida pela corrida olímpica, a competição de quatro estrelas será uma excelente oportunidade para que Evandro e Bruno Schmidt deem uma arrancada em busca do sonho de Tóquio 2020. E experiência não faltará à parceria.

“Estou muito confiante em um bom resultado nesta etapa de Itapema. Tenho um retrospecto muito positivo por aqui. Nas duas vezes em que joguei, ganhei. A primeira no Circuito Brasileiro, em 2017, e a outra no Mundial, no ano passado. Acho que sei bem o caminho das pedras e pretendo segui-lo a partir de amanhã. A intenção é sair com mais uma vitória, mais um pódio de Itapema”, disse Evandro.

Após dois 17º lugares nas duas primeiras etapas do ano, em Doha, no Catar, e Xiamen, na China, Evandro e Bruno Schmidt sabem que precisam de um bom resultado em Itapema para embalarem de vez na corrida olímpica. Mas para um campeão mundial e um campeão olímpico, não existe pressão. Apenas treinamento e muita confiança.

Bruno Schmidt, o “Mágico”, é o parceiro de Evandro (Foto: Marcio Rodrigues/Megafoto)

“Acho que a gente teve duas etapas como teste. Temos os descartes para fazer, nem todas entrarão na contagem para a corrida olímpica e já descartamos essas duas primeiras. Agora é realmente jogar, tentar fazer o torneio ficar longo e aprender com o que não deu certo esse ano. O Circuito está muito forte e precisamos crescer, evoluir com a competição. Precisamos forçar que isso aconteça. Não está vindo fácil, mas trem o lado positivo. Quando você faz força para que isso aconteça e consegue se adaptar ao Circuito Mundial, você realmente fica forte, o time fica consistente. É nisso que estamos apostando. Treinamos muito após a última etapa e vamos estrear confiantes em Itapema”, analisou Bruno Schmidt.

Evandro e Bruno Schmidt estrearão nesta quinta, na fase de grupos, onde os times são divididos em oito chaves com quatro duplas. A dupla com melhor ranking dentro de cada chave joga contra a dupla de pior colocação (1º x 4º), e as outras duas intermediárias jogam entre si (2º x 3º). Está é denominada a ‘rodada 1’. Os vencedores das partidas da rodada 1 se enfrentam (jogo dos vencedores), e quem levar a melhor fica com o primeiro lugar do grupo, indo direto às oitavas de final. Os grupos, no entanto, ainda serão divulgados nesta quarta pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB).

O perdedor fica em segundo lugar e vai para a repescagem. Já as duplas que foram derrotadas na rodada 1 duelam pela terceira colocação (jogo dos perdedores). Quem vence fica em terceiro e vai à repescagem e quem perde fica em quarto e está eliminado da competição na fase de grupos. A partir da fase de grupos o torneio passa a ser disputado no sistema de eliminatória simples, com repescagem, oitavas, quartas, semifinais e finais.