Tóquio deve propor mudanças nos locais de provas da Olimpíada de 2020

São Paulo, SP

28/09/16 | 15:53

Eduardo Paes, Thomas Bach e Yuriko Koike, governadora de Tóquio, durante a cerimônia de encerramento. Foto: Odd Andersen/AFP
Eduardo Paes, Thomas Bach e Yuriko Koike, governadora de Tóquio, durante a cerimônia de encerramento do Rio 2016 (Foto: Odd Andersen/AFP)

Com menos de quatro anos para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a organização do maior evento esportivo do mundo já encontra problemas. Segundo a AP, para cortar gastos, o governo de Tóquio deve propor mudanças nos locais de algumas provas, levando as competições para outras cidades.

Quando foi escolhida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), em 2013, Tóquio possuía um projeto de realizar uma edição compacta dos Jogos, com sete quilômetros de distância entre a disputa dos jogos e a Vila Olímpica. Alguns dos esportes que podem ser relocados são vôlei, natação, canoagem sprint e remo.

De acordo com a rede NHK, canoagem e remo podem ser realizadas até 434 quilômetros da Vila Olímpica. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o futebol foi o único esporte que teve partidas realizadas fora do Rio de Janeiro.

Em julho, Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador de Tóquio, disse que os custos de sete instalações temporárias foi de R$ 2.230 bilhões para R$ 8.4 bilhões. Para cortar custos da capital do Japão, basquete, taekwondo e ciclismo já haviam sido realocados.

 

 

 

Deixe seu comentário