Vinci aplica virada histórica, bate Serena e chega à inédita final italiana

São Paulo, SP

11-09-2015 16:14:29

Torcida e favoritismo. Nenhum desses elementos foi suficiente para impedir Serena Williams de sofrer a maior zebra do Aberto dos Estados Unidos 2015. Jogando em casa, a melhor tenista do mundo não foi capaz de segurar a italiana Roberta Vinci, apenas 43ª colocada no ranking da WTA, e acabou derrotada por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 6/4 após duas horas de embate.

Em busca do sétimo título no Grand Slam americano - quarto consecutivo -, Serena sofreu a primeira quebra no início da partida, mas logo reagiu. Sem sofrer novas ameaças, a número 1 aplicou três quebras seguidas e ainda desperdiçou dois set points antes de fechar o set com tranquilidade.

Vinci, que até esta sexta-feira sequer sabia o que era passar das quartas de final no US Open, voltou superior e deu início à reação. Perdeu cinco oportunidades antes de obter a quebra no quinto game, mas soube administrar a vantagem. Ela salvou dois break points, no oitavo e décimo games, e deixou tudo igual no complexo Flushing Meadows. Visivelmente irritada pela incapacidade de frear o embalo da italiana, Serena fazia cara de choro e descontava a raiva nas raquetes.

A norte-americana largou na frente no terceiro set e obteve a primeira quebra, rapidamente devolvida por Vinci. Aproveitando-se da instabilidade emocional da adversária, a número 43 quebrou novamente o serviço no sétimo game, e, na sequência, salvou dois break points, abrindo 5/3 de vantagem em disputas acirradíssimas. Foi a gota da água para Serena. Quando a italiana voltou para o saque, foi mortal: abriu 40-0, confirmou o serviço e conquistou a maior vitória de sua carreira.

Serena foi muito superior em aces (16 a 1) e winners (50 a 19), mas cometeu 40 erros não forçados contra 20 da oponente, além de quatro duplas-faltas. A norte-americana converteu quatro de 11 oportunidades de quebra (36%), enquanto a italiana fez os mesmo quatro em dez (40%).

Vinci decidirá o título com sua compatriota Flavia Pennetta. Também nesta sexta, a 26º do mundo surpreendeu ao bater a romena Simona Halep, cabeça de chave 2, em sets diretos (6/1 e 6/3), e avançar à final inédita do último Grand Slam da temporada. É a primeira vez na história que a final do Aberto dos Estados Unidos será disputada entre duas tenistas da Itália. As duas já se enfrentaram nove vezes no circuito profissional, e Pennetta leva vantagem com cinco triunfos.

 

Deixe seu comentário