Tio e mentor de Nadal admite deixar pupilo caso má fase continue

São Paulo, SP

05-10-2015 09:50:46

Tio e mentor de Rafael Nadal, Toni já admite a possibilidade de seu pupilo trabalhar com um novo treinador se o tenista de 29 anos não conseguir resultados expressivos na próxima temporada. Segundo o espanhol de 54 anos, o dono de 14 títulos do Grand Slam poderia fazer parceria com um grande nome do tênis, assim como acontece nos casos de Roger Federer com Stefan Edberg e Novak Djokovic com Boris Becker, caso a má fase continue.

A pressão aumentou sobre o ex-número 1 do mundo, principalmente, após o fracasso na tentativa de seu décimo título em Roland Garros e sua péssima campanha em Wimbledon, torneio em que foi eliminado logo na segunda rodada.

“Eu acho que você precisa perguntar a Rafael”, disse Toni Nadal durante o ATP 500 de Pequim, na China, quando perguntado pela AFP se o canhoto de Mallorca deve considerar uma troca de técnico.

“Realmente ele está um pouco abaixo neste ano, mas eu tenho certeza que a recuperação de Nadal está chegando. Talvez, se no próximo ano Rafael não estiver jogando tão bem, então eu ache que ele possa pensar sobre algumas mudanças em seu jogo ou em sua equipe”, analisou Toni Nadal.

Em 2015, Rafael Nadal foi campeão em Buenos Aires, Stuttgart e Hamburgo, torneios considerados de nível inferior se comparados aos torneios da série Masters 1000 ou do Grand Slam. Seu próximo desafio é o ATP 500 de Pequim, onde estreia contra o local Di Wu na madrugada desta terça-feira, a partir das 03h30 (de Brasília).

Na manhã desta segunda-feira, Nadal ainda perdeu o título de número 1 da Espanha ao perder a sétima colocação do ranking mundial para o compatriota David Ferrer, que venceu o ATP 250 de Kuala Lumpur, no último domingo. Oitavo na lista, Rafa ainda busca uma das oito vagas para o ATP Finals, em Londres, no mês de novembro.

Deixe seu comentário