Tênis/Aberto da Austrália

Sharapova dá méritos a Serena por sexto título em Melbourne

GazetaEsportiva.net - Melbourne , - Austrália
31/01/2015 10:35:00

Em: Mais Esportes, Tênis

Derrotada por Serena Williams na final do Aberto da Austrália, Maria Sharapova reconheceu a superioridade de sua adversária. Apesar de sofrer mais um revés diante da norte-americana, líder do ranking desde fevereiro de 2013, a russa comemorou o fato de ter endurecido o jogo.

Serena Williams derrotou Maria Sharapova por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7-5) para conquistar seu sexto título do Aberto da Austrália, o 19º de Grand Slam em sua carreira. Foi a 17ª vitória da norte-americana sobre a russa em 19 duelos pelo circuito profissional. O último triunfo da europeia ocorreu em 2004.

“Acredito que atraímos o que estamos prontos para enfrentar. Sim, não ganhei muitas partidas dela, mas se estou no nível de competir com uma pessoa como Serena, estou fazendo algo direito”, disse Sharapova. “Estou chegando a finais de Grand Slams e jogando contra ela, e sei como isso soa, mas estou feliz de estar nesta posição. Amo a competição e jogar contra a melhor, e no momento é ela”, explicou.

Com o título deste sábado, Serena Williams se isolou como segunda maior campeã de Grand Slams na Era Aberta do tênis, atrás apenas de Steffi Graff, dona de 22 títulos nos quatro maiores torneios do circuito. Antes do Aberto da Austrália, ela estava empatada com Martina Navratilova e Chris Evert. Sharapova foi campeã cinco vezes em Grand Slams.

“Eu gosto de estar nestas situações. Amo a batalha. É frustante ser quem volta para casa com o troféu menor, mas adoro a disputa, o tênis de alta qualidade e fazer parte dele. É muito melhor do que ver pela TV. É ótimo estar neste momento”, avaliou a russa, que terá como próximo compromisso a rodada inicial da Fed Cup.

Maria Sharapova perdeu 17 de seus 19 jogos contra Serena Williams no circuito profissional feminino
Maria Sharapova perdeu 17 de seus 19 jogos contra Serena Williams no circuito profissional feminino – Credito: AFP