Nadal leva título nas duplas em Pequim; Radwanska é bicampeã

São Paulo, SP

09-10-2016 08:01:28

Se a fase não vai bem nos torneios de simples, Rafael Nadal não pode dizer o mesmo em relação ao seu desempenho nas competições em que disputa a chave de duplas. Na madrugada deste domingo, ele e o compatriota Pablo Carreño-Busta conquistaram o título do ATP 500 de Pequim, na China, ao derrotarem a parceria formada pelo norte-americano Jack Sock e pelo australiano Bernard Tomic.

Os espanhóis venceram, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (6-8), 6/2 e 10-8 no super tie-break. Esta foi a primeira conquista de Nadal ao lado de Busta. Normalmente, o canhoto de Manacor faz parceria com Marc López, com quem foi campeão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

Sendo assim, Rafael Nadal contabiliza, agora, 11 troféus oriundos de torneios de duplas, o segundo na atual temporada. Quarto colocado no ranking mundial de simples, o espanhol ocupa apenas a 361ª posição na classificação entre duplistas.

Na chave individual em Pequim, Nadal foi eliminado nas quartas de final pelo búlgaro Grigor Dimitrov, que disputará a final contra o britânico Andy Murray. Jogando sozinho, o espanhol só ganhou dois títulos neste ano: o do Masters 1000 de Monte Carlo e do ATP 500 de Barcelona, ambos em abril.

Na próxima semana, Rafael Nadal disputa o Masters 1000 de Xangai, do qual é o cabeça de chave número. Por isso, o espanhol fará sua estreia já pela segunda rodada do torneio que conquistou em 2005.

Agnieszka Radwanska comemora o bicampeonato do WTA de Pequim (Foto: Wang Zhao/AFP)
Agnieszka Radwanska comemora o bicampeonato do WTA de Pequim (Foto: Wang Zhao/AFP)

Radwanska é a campeã da chave feminina

Terceira colocada no ranking mundial, a polonesa Agnieszka Radwanska confirmou o favoritismo contra a britânica Johanna Konta, 14ª, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, e faturou o bicampeonato do WTA de Pequim, uma vez que já o havia conquistado em 2011.

Com o resultado, Radwanska contabiliza três títulos de simples na temporada 2016, somando-se às conquistas dos torneios de Shenzhen, na China, de New Haven, nos Estados Unidos.

Garantida no WTA Finals, torneio do qual é a atual campeã e que reúne as oito tenistas mais bem classificadas no ranking, em Cingapura, de 23 a 30 de outubro, Agnieszka Radwanska segue na China para a disputa do WTA de Tianjin. Lá, a polonesa fará a defesa do título e estreará na madrugada desta terça-feira, contra a alemã Tatjana Maria, 114ª.

Deixe seu comentário