Federer relembra jogo do ano passado e quer ser agressivo contra Cilic

São Paulo, SP

14-07-2017 22:24:43

Roger Federer garantiu vaga na final de Wimbledon nesta sexta-feira e destacou a possibilidade de marcar seu nome na história do torneio. O tenista suíço já é o maior finalista do Grand Slam em Londres (11) e ainda pode se tornar o primeiro homem a ser campeão oito vezes na grama sagrada.

"Eu me sinto muito privilegiado por estar em outra final. Isso me deixa feliz. Fazer história aqui em Wimbledon é incrível, eu adoro esse torneio", declarou o atual número 5 do ranking da ATP após vitória em três sets sobre Tomas Berdych.

"Ter outra chance de conquistar o oitavo título e ter todos esses recordes é emocionante. Estou muito perto agora, mas tenho que ficar focado", completou Federer, que pode se isolar como o maior campeão de Wimbledon, deixando para trás William Renshaw e Pete Sampras.

Federer pode se tornar o número 3 do mundo se for campeão (Foto: Gareth Fuller/Pool/APF)

O adversário do suíço na grande final será Marin Cilic. Apesar do retrospecto positivo contra o croata (seis vitórias em sete confrontos), o atleta de 35 anos relembrou a semifinal do US Open de 2014 e projetou uma partida muito difícil no domingo, às 10h (de Brasília).

"Ele é um cara grande e eu o conheço muito bem. Ele acabou comigo no US Open três anos atrás (quando Cillic acabou como campeão do torneio disputado em Nova York). Espero que não seja assim novamente. Tenho que jogar ofensivo, porque se você dar tempo a Marin, ele definir muito bem os pontos”, afirmou.

"No ano passado tivemos um jogo duríssimo nas quartas de final. Eu perdia por dois sets a zero e ele teve match points. Em alguns momentos, as coisas ficaram muito complicadas, de modo que eu tive muita sorte por ter vencido”, finalizou Federer se lembrando do confronto de quartas de final de Wimbledon em 2016.

Nesta temporada, o tenista suíço já venceu o Aberto da Austrália e outros dois Masters 1000: Miami e Indian Wells. Além disso, ele está com 24 vitórias e apenas duas derrotas em 2017.

Deixe seu comentário