Mais Esportes/Tênis

Federer critica posição do Conselho sobre saída de chefe da ATP

São Paulo , SP
11/03/2019 18:03:58

Em: Mais Esportes, Notícias, Tênis

O mundo do tênis vive uma tensão depois da saída do CEO da ATP, Chris Kermode. Na última quinta-feira (7), foi votada pela saída dele, após campanha que teve como um dos líderes, Novak Djokovic. O atual número 1 do mundo é presidente do Conselho de Jogadores e foi a favor da retirada de Kermode.

Federer não concorda com posição de Djokovic (Foto: David Gray/AFP)

No entanto, os outros dois maiores tenistas da atualidade, Rafael Nadal e Roger Federem expuseram um certo desconforto não só com a decisão, como com os trâmites nos bastidores. Federer chegou a dizer que Djoko não teve tempo para encontrá-lo antes da votação.

“Para mim, é importante que eu saiba por que isso aconteceu e o que vai acontecer agora, o que está na agenda. Eu quero saber o que (Chris) Kermode não estava fazendo bem. Tentei encontrar Novak no prazo (antes da reunião decisiva na semana passada). Infelizmente ele não teve tempo. Isso é difícil de entender, mas tudo bem. Ele certamente teve muito a ver com a história toda. Perguntei-lhe se tinha tempo para conversarmos, só que alegou estar muito ocupado e sugeriu que nos víssemos no dia seguinte, só que então tudo já estaria decidido”, disse o suíço.

Federer voltou a falar mais incisivamente sobre política depois de tempos dando declarações mais neutras. E ainda disse que pretende ir atrás de mais informações sobre a situação. “Eu estou muito interessado em saber o que está por trás disso, o que aconteceu. Quero pensar sobre me envolver mais novamente no futuro, pelo bem do circuito, ou se eu deveria apenas me envolver um pouco sem me meter na política. Eu não quero me meter toda hora, mas eu não posso parar de olhar”.

O suíço ainda disse que conversou com Nadal sobre o caso. “Tenho que me informar, e fiz isso nos últimos dias. Eu também falei com Rafa (Nadal). Estamos no mesmo denominador, isso é importante para ele e para mim. Não sei qual o caminho que percorreram para chegar nessa decisão e certamente gostaria de falar com o Conselho dos Jogadores”, disse.