Tênis/ Mais Esportes

Djokovic e Federer garantem rivalidade mesmo após jogarem juntos

São Paulo , SP
22/09/2018 21:33:35 — 22/09/2018 22:05:43

Em: Mais Esportes, Tênis
Roger Federer e Novak Djokovic jogaram juntos pela primeira vez (Foto: MATTHEW STOCKMAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Neste fim de semana, Novak Djokovic e Roger Federer ganharam destaque mundial em mais uma oportunidade desde que começaram suas carreiras. No entanto, desta vez não foi como adversários, mas sim como companheiros, já que jogaram juntos pela primeira vez, em partida de duplas válida pela Laver Cup. Apesar da derrota por2 sets a 1, parciais 6/7 (5), 6/3 e 10-6 para John Sock e Kevin Anderson, os dois se divertiram, e alertaram que a rivalidade entre os dois continuará, mesmo após o jogo histórico.

“Quanto à emoção, acredito que foi muito parecido (com a vez que fez dupla com Nadal), fazer dupla com um tenista do nível de Nole é algo incrível. Minha rivalidade com ele permanece, sempre vou querer ganhar dele, isso não tem como mudar, mas nossa relação ficará mais forte depois dessa participação na Laver Cup”, destacou Federer após a derrota.

Já Djokovic ressaltou o respeito que os dois tem um pelo outro após tantos anos sendo rivais em grandes decisões. “Eu e Roger temos um grande respeito um pelo outro e o tempo que estamos passando juntos aqui é diferente de tudo que já passamos. Porém, isso não vai diminuir a rivalidade que temos”.

Também depois da partida, os dois foram questionadas sobre o fato de jogarem duplas, se as decisões são diferentes do que se estivessem jogando simples. Para Federer, toda a dinâmica da partida é diferente e é preciso se adaptar bem para conseguir jogar em alto nível.

“Jogar duplas é completamente diferente do que estamos acostumados. É uma linguagem diferente e única, você usa outra parte de seu cérebro,esse é o ponto. Além do mais, parece que você nunca atinge o ritmo adequado. Claro que estou triste, queria me manter invicto na Laver Cup para sempre”, destacou o suíço.

Nesta temporada, os dois tenistas se enfrentaram apenas uma vez, mas o suficiente para decidir um dos títulos mais importantes do calendário. Em alta, Djokovic venceu Federer por 2 sets a 0, duplo 6/4, e conquistou o Masters 1000 de Cincinnati.