Murray bate Nishikori, volta ao número 2 do mundo e pega Djoko na final

São Paulo, SP

15-08-2015 23:28:23

O britânico Andy Murray passou o trator sobre o japonês Kei Nishikori, número 4 do mundo. Disputando a semifinal do Masters 1000 de Montreal, o tenista da Escócia venceu o nipônico com direito a pneu, por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/0, em apenas 1h05 de partida. De quebra, ele ainda tomou do suíço Roger Federer o segundo lugar no ranking mundial, posição que não ocupava desde agosto de 2013.

bom voltar lá", disse Murray. "Eu fiz isso pela primeira vez aqui. É bom estar de volta, especialmente depois de tudo que passei no ano passado com a cirurgia e abandono do Top 10, um monte de dúvidas sobre como o meu jogo era fisicamente e outras coisas. Vou continuar trabalhando duro e tentar conseguir um lugar ainda mais alto", acrescentou o tenista de 28 anos.

Os números comprovam a imensa superioridade do britânico. Murray disparou oito aces, contra nenhum de Nishikori, venceu 80% dos pontos disputados em seu primeiro serviço, 25% a mais de aproveitamento que o adversário.

O campeão olímpico de Londres 2012 ainda obteve 32 pontos nos games de devolução, resultando em seis quebras de serviço. Por sua vez, Nishikori deteve o saque de Murray em apenas duas oportunidades.

Campeão do torneio canadense em 2009 e 2010, Andy Murray buscará o tricampeonato contra o tenista número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic, que mais cedo despachou o francês Jeremy Chardy (49º) também em sets diretos.

Os dois já se enfrentaram 27 vezes, com ampla vantagem para Djokovic, que é tricampeão em solo canadense, com os títulos de 2007, 2011 e 2012. O sérvio venceu nada menos que 19 dos embates e sustenta uma invencibilidade diante do britânico que já dura mais de dois anos ou oito jogos.

Só em 2015,  Djokovic venceu os quatro confrontos diante de Murray. No Canadá, porém, o britânico bateu Nole nas quartas de final, em 2008.

Deixe seu comentário