Bia Haddad Maia derrota Pliskova, avança à final em Toronto e faz história no tênis brasileiro

São Paulo, SP

13/08/22 | 21:57 - 13/08/22 | 23:35

A brasileira Beatriz Haddad Maia segue fazendo história no tênis nacional. Neste sábado, em Toronto, no Canadá, a tenista paulista de 26 anos se tornou a primeira do País a chegar em uma decisão de WTA 1000 - série de torneios somente abaixo dos quatro Grand Slams - ao derrotar nas semifinais a checa Karolina Pliskova, ex-número 1 do mundo e atual 14ª do ranking, por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 7/6 (9/7), após 2 horas e 2 minutos.

Em uma semana mágica em Toronto, Bia Haddad conquistou neste sábado a sua quinta vitória, sendo quatro contra tenistas que estão no Top 20 do ranking da WTA, incluindo aí a polonesa Iga Swiatek, a atual número 1. As outras três foram a americana Leylah Fernandez, 13ª, e a suíça Belinda Bencic, 12ª, além de Pliskova - contra quem já havia vencido no WTA 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, no ano passado. Somente a italiana Martina Trevisan, 26ª colocada, não faz parte deste seleto grupo de tenistas.

Bia Haddad, aliás, fará parte deste Top 20 após a atualização do ranking nesta segunda-feira. Na 24ª posição, a sua melhor na carreira, a brasileira já ganhou 585 pontos com a vaga na final em Toronto, o que a coloca em 16º lugar. Se for campeã, fará 900 pontos e irá ao 14º. Na corrida para o WTA Finals, iniciou a semana na 20ª posição e já entra no Top 10 da temporada, podendo chegar à sétima colocação no ranking de 2022 em caso de título.

Campeã de dois WTA 250 na grama nesta temporada, em Nottingham e Birmingham (ambos na Inglaterra), Bia Haddad disputará a quarta final da carreira. Ela enfrenta neste domingo, às 14h30 (de Brasília), a romena Simona Halep, bicampeã no Canadá e outra ex-número 1 do ranking, que mais cedo derrotou de virada a americana Jessica Pegula por 2 sets a 1 - parciais de 2/6, 6/3 e 6/4. A brasileira tem uma vitória e duas derrota no confronto direto.

"A cada rodada eu estava ficando confiante. Eu estava acreditando cada vez mais em mim. E é por isso que acho que estou aqui na final", disse Bia Haddad na entrevista coletiva após a semifinal, lembrando da estreia contra Trevisan.

"Acho que o momento mais difícil para na semana foi jogar o terceiro set na primeira rodada. Ninguém quer ir para casa na estreia. E, sim, eu estava lutando. Eu estava me dando chances. Eu estava tentando, sim, ser agressiva", acrescentou a brasileira.

Deixe seu comentário