Bellucci bate russo e encara Djokovic na segunda fase em Paris

São Paulo, SP

02/11/15 | 10:03 - 02/11/15 | 17:14

Thomaz Bellucci venceu o russo Teymuraz Gabashvili e agora enfrentará o número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic (Foto:Wang Zhao/ AFP)
Thomaz Bellucci venceu o russo Teymuraz Gabashvili e agora enfrentará o número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic (Foto:Wang Zhao/ AFP)

Número 1 do Brasil e 40 do mundo, Thomaz Bellucci estreou com vitória no Masters 1000 de Paris, disputado em quadras rápidas e cobertas. Na manhã desta segunda-feira, o paulista derrotou o russo Teymuraz Gabashvili, 50º colocado no ranking mundial, que entrou no torneio como “lucky loser” devido à desistência do alemão Philipp Kohlschreiber.

Em 1h46, Bellucci fez 2 sets a 0, com um duplo 6/4 para avançar à segunda rodada da competição. Agora, o melhor tenista do Brasil terá uma pedreira pela frente, mais precisamente nesta quarta-feira. Trata-se do líder do ranking mundial, o sérvio Novak Djokovic, que defende o bicampeonato consecutivo na capital francesa.

Só neste ano os dois se enfrentaram duas vezes, ambas vencidas por Nole, nos Masters 1000 de Roma (2 sets a 1, de virada) e Montreal (2 sets a 0), respectivamente. Nos outros dois confrontos entre eles, o sérvio também saiu vitorioso.

Com o triunfo, Thomaz igualou seu melhor resultado no Masters parisiense, em que atingiu a segunda fase também em 2010, quando caiu para o ex-tenista russo Nikolay Davidenko. Além disso, ele voltou a vencer após mais de um mês de derrotas, sendo quatro em estreias consecutivas.

No entanto, o tenista de Tietê não terá muito tempo para saborear a vitória. Isso porque, a partir do meio-dia desta segunda, ele iniciará sua campanha no torneio de duplas. Ao lado do sérvio Viktor Troicki, Bellucci medirá forças com a parceria formada pelo paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi e pelo francês Gilles Simon.

No duelo desta segunda, Bellucci foi bem no fundo de quadra e conseguiu rechaçar o saque de Gabashvili já no primeiro game para confirmar a quebra e abrir 2/0 em seguida. O russo reagiu, aproveitou os erros do brasileiro e empatou em 3/3, mas logo depois Thomaz voltou a deter o serviço do adversário (4/3) e administrou bem a vantagem para fechar a parcial.

O segundo set começou de maneira contrária em relação ao primeiro. Gabashvili soube se beneficiar do relaxamento de Bellucci e abriu 2/0. O brasileiro, então, acordou. Voltou a ser agressivo, passou a errar menos e venceu quatro games consecutivos, ficando muito próximo da vitória.

Os números comprovam a superioridade de Thomaz em quadra. O número 1 do Brasil disparou 21 bolas vencedoras, oito a mais que o russo, que cometeu 40 erros não forçados, contra 34 do paulista. Bellucci ainda conquistou 72% dos pontos disputados em seus serviços, enquanto Gabashvili atingiu um aproveitamento de apenas 63%.

Bellucci não teve a mesma sorte nas duplas

O melhor tenista do País voltou à quadra na tarde desta segunda-feira para a estreia na chave de duplas, mas não teve a mesma sorte. Ao lado do sérvio Viktor Troicki, Bellucci foi derrotado pelo francês Gilles Simon e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi em sets diretos, com parciais de 7/5 e 7/6 (7-3), após 1h30 de embate.

O Brasil ainda tem dois representantes nas duplas em Paris. Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya, campeões do ATP 500 da Basileia no último domingo, tentam garantir uma vaga no Finals de Londres. A dupla estreia na terça-feira, contra os britânicos Andy Murray e Colin Fleming. Se avançarem, encaram Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig, cabeças de chave 2. Novo líder do ranking, Melo está embalado por três títulos consecutivos nas últimas semanas.

Deixe seu comentário