Medina voa nos aéreos, bate Durbidge e fatura 1º título da temporada

São Paulo, SP

15-10-2015 12:27:20

Findo o jejum de 14 meses, o campeão voltou. Nesta quinta-feira, Gabriel Medina derrotou o australiano Bede Durbidge e conquistou o título da etapa de Hossegor da Liga Mundial de Surfe (WCT), na França, sua primeira vitória desde a prova no Taiti, em agosto de 2014. O atual campeão mundial foi superior durante toda a bateria final, e, sem qualquer susto, assegurou o triunfo pelo placar de 17.50 a 9.44.

O surfista de São Sebastião assumiu a dianteira em sua primeira manobra, digna de uma nota 8.00, e pressionou o australiano. Inspirado nos aéreos, o paulista conquistou 6.50 em nova tentativa e chegou à 14.50 nos primeiros dez minutos, enquanto o adversário permaneceu zerado.

Enquanto Medina aproveitava a vantagem para arriscar manobras, Durbidge, apático, mostrava dificuldade para se posicionar no mar. Ele só saiu do zero depois de 15 minutos, em manobra simples que lhe rendeu 3.90 pontos. Dois minutos depois, o brasileiro pegou uma boa onda e recebeu um 9.00, enquanto o australiano respondeu com outra manobra que pouco impressionou os juízes e rendeu um 4.67. Ele ainda arriscou novamente, mas não foi bem e recebeu 4.77.

Mesmo em boa vantagem, Medina continuou arriscando manobras. No último minuto, selou o triunfo com um novo aéreo e saiu do mar comemorando com família, torcida e outros membros do Brazilian Storm. 

"Estou me sentindo muito bem. Minha prancha estava muito boa, deu tudo certo para mim. Como eu disse para meu pai, estava sentindo falta de vencer um evento. Estou muito feliz de voltar a vencer. Eu fico feliz de voltar à França, aqui sempre foi bom para mim. Estou amarradão!", festejou o brasileiro.

O título na França mantém Medina vivo na briga pelo bicampeonato. A duas rodadas do fim, o surfista subiu para quinto lugar, com 40.650 pontos. Mick Fanning permanece com a camiseta amarela de líder (49.900), seguido de perto por Adriano "Mineirinho" de Souza (49.450). O brasileiro teria ultrapassado o tricampeão caso chegasse à decisão, mas caiu para Medina, que tirou um 10 na semifinal e despachou o compatriota. Os australianos Owen Wright (43.600) e Julian Wilson (41.450) completam o top 5.

A elite mundial do surfe seguirá para Moche, em Portugal. A décima e penúltima disputa da temporada será realizada entre os dias 20 e 31 de outubro. A Liga Mundial termina na tradicional etapa de Pipe Masters, no Havaí, entre 8 e 20 de dezembro.

Após 14 meses de jejum, Medina voltou a erguer o troféu de uma etapa da Liga Mundial (foto: Gaizka Iroz/AFP)
Após 14 meses de jejum, o surfista de São Sebastião voltou a erguer o troféu de uma etapa do WCT (foto: Gaizka Iroz/AFP)

Deixe seu comentário