Stephan Barcha lidera o Brasileiro Senior Top e Brasília fatura o título por equipes

São Paulo, SP

30-10-2021 11:44:10

O Campeonato Brasileiro Senior Top, categoria de rendimento máximo disputada a 1.50/1.60m, movimenta a Sociedade Hípica Paulista até domingo, mas os campeões por equipes já estão definidos. Com apenas nove pontos perdidos (pp), a forte esquadra de Brasília, que apresenta Flavio Grillo Araujo com Lorentino JMen, Luciana Lossio e Lady Louise JMen, Rafael Rodrigues dos Santos montando Caramel JMen e Stephan Barcha com Primavera Montana, garantiu o topo do pódio.

O time de São Paulo - Cleison Botelho de Souza com Dom da Essencia, Mario Appel e Challenge Z, Cicero Faustino Barros montando Cassino Blue HR JA e Raphael Machado Leite apresentando Filou Império Egípcio - ficou em segundo lugar, totalizando 28 pp.

Time de Brasília foi campeão, enquanto São Paulo foi vice (Foto: Reprodução/C. May)

Stephan Barcha com Primavera Montana, dupla que vem de vitória no GP Internacional Indoor na Hípica Paulista, venceu a primeira prova na quinta-feira e tornou a zerar o percurso na sexta, assumindo a liderança da competição em busca de seu primeiro título senior top. A armação dos percursos está a cargo do course-designer internacional Gerard Lachat, que veio ao Brasil, ao lado do técnico do Time Brasil de Salto, Philippe Guerdat, que comandou a equipe brasileira na conquista do ouro no Pan de Lima e sexta colocação nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Outros três conjuntos fizeram percurso limpo na segunda parcial: Luciana com Lady Louise JMen, vice-líder da competição com uma falta (4 pp) trazida da primeira parcial; Raphael Machado Leite montando Filou Império Egípcio, com apenas 5 pp da primeira parcial; e Cicero Faustino Barros com Cassino Blue HR JA, recuperado após um contratempo no obstáculo do rio (água) no primeiro dia, quando foi eliminado.

Nas avaliações do técnico Guerdat e do course-designer Lachat, a velocidade do percurso - que nesse nível de competição deve ser de 400 metros por minuto - é um dos pontos a ser trabalhado pelo concorrentes em atividade no Brasil. "Na primeira parcial, somente o Stephan ficou dentro do tempo concedido (limite), o que aponta que os cavaleiros precisam ficar mais atentos ao traçado, fechando as curvas e galopar a 400 metros por minuto", ponderou Guerdat.

Stephan Barcha com Primavera Montana vem zerado rumo à final (Foto: Reprodução/Danilo Schreines)

"Na segunda, conversei com o armador e resolvemos aumentar um pouco o tempo concedido, ficando abaixo dos 400 metros por minuto. Mas penso que realmente é preciso que os cavaleiros fiquem atentos à questão da velocidade", completou o course-designer, que também comentou o desempenho do Brasil nos Jogos Olímpicos.

"Chegamos em sexto lugar à frente de fortes times como França, Alemanha, Grã-Bretanha, Irlanda, entre outros. Acho que levamos o melhor time possível naquele momento e acredito que ao final, ainda tivemos um bom resultado, claro que sempre pode ser melhor, mas alcançamos o melhor possível", disse.

Guerdat ainda falou sobre a nova regra em que as equipes são formadas apenas por três conjuntos, ao invés de quatro, e agora sem direito a descarte. "Acredito que o formato olímpico começando com a disputa individual e equipes com três conjuntos não é o ideal, inclusive para os cavalos. Mas é a regra e tudo indica que será mantida pela Federação Equestre Internacional", declarou.

Luciana Lossio com Lady Louise, vice líder da competição (Foto: Reprodução/Danilo Schreines)

O campeão e o vice do Campeonato Brasileiro Senior Top vão garantir duas de três vagas da seletiva senior top para participação no Winter Equestrian Festival, nos Estados Unidos, no início do ano que vem. A terceira vaga vai para o campeão das seletivas, sendo que no Brasileiro, válido pela quarta de seis seletivas, a participação é obrigatória.

As despesas de viagem e do cavaleiro serão custeadas pela Confederação Brasileira de Hipismo. Conforme o desempenho dos conjuntos nos EUA, os mesmos podem ser selecionados para prosseguir nas seletivas na Europa para a formação da equipe rumo ao Mundial de Salto 2022 em Herning, na Dinamarca, entre 6 e 14 de agosto, e também já com vistas aos Jogos Pan-Americanos 2023, no Chile.

Deixe seu comentário