Pacquiao lança candidatura e promete lutar contra pobreza nas Filipinas

São Paulo, SP

16-10-2015 11:41:07

O pugilista Manny Pacquiao apresentou, nesta sexta-feira, à Comissão Eleitoral das Filipinas sua candidatura a uma vaga ao Senado do país, que terá eleições no dia 9 de maio de 2016. Em seu discurso, idêntico ao de qualquer outro político, o boxeador de 36 anos fez uma série de promessas, entre as quais preferiu enfatizar a luta contra a pobreza.

"Quero ser o vosso punho na luta contra os problemas, especialmente contra os problemas dos mais pobres”, disse Pacquiao aos jornalistas após entregar o formulário de sua candidatura ao órgão eleitoral, segundo indica o diário local Inquirer.

O boxeador filipino é atualmente deputado pela província de Sarangani, no sul do país. Candidato da Aliança Nacionalista Unida, ele garantiu que brigará como senador por uma educação pública de qualidade, melhorar a assistência aos trabalhadores no exterior e desenvolver o esporte no país.

“A vitória de Manny Pacquiao é a vitória do povo filipino”, sentenciou o pugilista, que já é conhecido por frequentemente faltar às sessões parlamentares. Na semana passada, “Pac-Man” anunciou que irá pendurar as luvas provavelmente após os comícios. “Já tenho quase 37 anos. Não digo que vou me aposentar já, porque com certeza haverá outra luta antes das eleições. Depois, quem sabe?”, acrescentou em uma entrevista à emissora local ABC-CBN.

Recentemente, Manny Pacquiao afirmou que gostaria de fazer sua última luta contra Floyd Mayweather como uma revanche do combate de maio deste ano. “Adoraria ter uma revanche contra Floyd no Catar”, indicou o filipino no Catar, onde está acontecendo o Mundial de boxe amador.

Principal destaque do esporte nas Filipinas, Manny Pacquiao ganhou o cinturão em oito categorias diferentes e é dono de um cartel de 57 vitórias, sendo 38 por nocaute, seis derrotas e dois empates.

Deixe seu comentário