TRF determina volta de Coaracy Nunes à presidência da CBDA; MPF recorre

São Paulo, SP

11-11-2016 17:46:28

O Tribunal Regional Federal de São Paulo (TRF-SP) determinou a volta de Coaracy Nunes à presidência da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e de outros quatro dirigentes que haviam sido suspensos de seus cargos em setembro após ação do Ministério Público Federal (MPF) por improbidade administrativa.

A peça contra Coaracy e seus aliados foi movida pelo MPF em setembro, alegando que o presidente e seu corpo diretivo estiveram envolvidos em irregularidades na assinatura de contratos no ano de 2014 para a compra de equipamentos destinados à preparação de atletas para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Segundo os procuradores, os valores desviados dos cofres públicos chegaram a R$ 1,5 milhão.

Na noite desta quinta-feira, o desembargador do TRF Nery da Costa Júnior acatou ação movida pelo advogado da CBDA, Marcelo Franklin, derrubando a liminar. A defesa alegou cerceamento dos direitos e conotação política na ação, já que haverá eleições na CBDA em 2017.

Após a decisão do TRF, o Ministério Público imediatamente emitiu nota oficial afirmando que irá recorrer da decisão. Procuradora responsável pela ação, Thaméa Danelon criticou a rapidez do Tribunal em resolver o caso a favor de Coaracy.

“Não havia motivos para essa rapidez, afinal não houve bloqueio de bens ou qualquer outra medida que demandasse uma decisão contrária com urgência”, afirmou Danelon, que também questionou o fato de o desembargador não ter aguardado a decisão do juiz de primeira instância do caso, que está na 21ª Vara Federal de São Paulo.

 

Deixe seu comentário