Ingrid e Giovanna não avançam na plataforma de 10m e deixam Kazan

São Paulo, SP

29-07-2015 09:54:18

Representantes do Brasil nas eliminatórias da plataforma de 10m no Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan, Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso passaram longe das semifinais desta prova dos saltos ornamentais. Na madrugada desta quarta-feira, as brasileiras saltaram com mais 35 atletas de 24 países e amargaram a 22ª e 27ª colocações, ficando fora da fase seguinte. Elas, que disputaram o primeiro Mundial, ainda deixam a Rússia com um 15º lugar na plataforma sincronizada.

Ingrid, que ficou com a 27ª posição, com 291.95 pontos, listou alguns fatores que comprometeram seu rendimento em Kazan. Segundo ela, a disputa de duas competições seguidas (Jogos Pan-Americanos e Mundial) e a distância entre os países tiraram as atletas de suas sequências de treinamento.

“A competição é muito longa e o tempo de esperar entre os saltos atrapalha. Mas sei que poderia ter feito melhor. Mas aqui estavam as melhores do mundo. Não consegui treinar o meu salto novo e escolhemos fazer um que é mais seguro, mesmo sendo de dificuldade mais baixa”, explicou Ingrid, que optou em não realizar o salto do Pan de Toronto.

A saltadora Ingrid Oliveira ficou em 27º lugar na plataforma de 10m (Foto: Satiro Sodré/ SSPress)
A saltadora Ingrid Oliveira ficou em 27º lugar na plataforma de 10m (Foto: Satiro Sodré/ SSPress)

Com apenas 16 anos, Giovanna foi a melhor brasileira colocada (22ª), com 301.40 pontos somados, uma apresentação satisfatória para a atleta: “Fui bem, mas achei que poderia ter sido melhor. Fiz a minha maior pontuação competindo fora do Brasil. Tinha condições de ir mais longe. Meu treinador (Alexander Ferrer) me disse que fui muito bem, até por ser minha estreia em Mundial”.

A dupla medalha de prata na prova sincronizada da plataforma no Pan de Toronto fez em Kazan sua estreia em Campeonatos Mundias. Agora, Ingrid e Giovanna voltam suas atenções para a Copa do Mundo, que será realizada no Rio de Janeiro, onde terão mais uma oportunidade de garantirem as vagas para os Jogos Olímpicos de 2016.

O destaque negativo dos saltos ornamentais desta quarta-feira foi a mexicana Alejandra Estrella. Ela perdeu o equilíbrio durante uma parada de mão e tirou nota 0 no salto. Esta foi a segunda atleta a zerar na competição. Na final do trampolim de 10m, o australiano Maddison Keeney se atrapalhou e também recebeu a menor pontuação.

Na próxima quinta-feira, dia 30, César Castro e Ian Matos disputarão a fase classificatória do trampolim de 3m, a partir das 4 horas (de Brasília). A prova terá a presença de 62 saltadores, sendo que os 16 primeiros avançam para a semifinal.

Deixe seu comentário