Felipe França avança à final e britânico bate recorde mundial em Kazan

São Paulo, SP

04-08-2015 12:20:53

A prova dos 50m peito da natação no Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan vem apresentando uma briga intensa pelo recorde mundial. Após o sul-africano Cameron Van Der Burgh cravar o recorde mundial (26s62) nas eliminatórias da manhã desta terça-feira, o britânico Adam Peaty tratou de superar essa marca nas semifinais da tarde, com o tempo de 26s42. O único brasileiro que avançou à final foi Felipe França.

Na primeira bateria, Felipe Lima chegou na quinta colocação ao completar a distância em 27s50, 12º tempo no geral e insuficiente para levá-lo à final que reúne os oito mais rápidos. Na série seguinte, Felipe França acompanhou bem Van Der Burgh, mas terminou em segundo, com 26s87, apenas 13 centésimos depois do sul-africano.

O tempo de Felipe França foi o quarto melhor entre os 16 nadadores, colocando o brasileiro na briga por medalhas nesta quarta-feira. A terceira marca pertence ao norte-americano Kevin Cordes, com 26s76.

"Vamos tentar vencer mais esse tempo e ir etapa por etapa. Estamos aí. Eu estava na frente dele (Cameron Van der Burgh), deu para ver. Agora vou descansar. Final é final", declarou Felipe França ao canal Sportv.

Foi a primeira vez que o nadador do Corinthians nadou abaixo dos 27 segundos desde 2012. O tempo de 26s87, na semifinal em Kazan, aproximou de seu recorde pessoal: 26s76.

A final dos 50m peito está marcada para a próxima quarta-feira, dia 5, a partir das 12h10 (de Brasília). Felipe França foi medalhista de ouro desta prova no Campeonato Mundial de Xangai, em 2011.

Outro brasileiro que caiu na água foi Leonardo de Deus, que não conseguiu o índice para brigar por pódio. Disputando as semis nos 200m borboleta, ele nadou abaixo de seu tempo da manhã (1min55s83) e terminou apenas em nono do geral, com 1min56s02, na bateria que teve como vencedor o húngaro Laszlo Cseh (1min53s53), o mais veloz entre os 16 nadadores. O segundo colocado foi o campeão olímpico e mundial da prova, o sul-africano Chad Le Clos (1min54s50).

"Eu achei que ia nadar melhor à tarde. Eu me senti bem, mas os últimos 50m pesaram muito. Meu melhor tempo é 1m55s01, no Pan, e entraria na quinta colocação. Não estou satisfeito, é triste, esperava lutar por medalha. Fica um pouquinho de decepção, mas vamos continuar treinando", lamentou Leonardo ao Sportv.

Entre as mulheres, Manuella Lyrio foi a oitava em sua bateria das semifinais nos 200m livre, com 1min59s28, e ficou de fora da final, já que obteve apenas o 15º tempo. A italina Federica Pellegrini avançou à final com a melhor marca de todas, com 1min56s23.

Norte-americana de 18 anos supera próprio recorde mundial

A jovem Katie Ledecky segue assombrando o mundo da natação. Isso porque ela bateu o próprio recorde mundial, nos 1500m livre, com o tempo de 15min25s48, garantindo a láurea dourada. A antiga marca era de 15min27s71. A prateada foi para a neozelandesa Lauren Boyle (15min40s14), enquanto a húngara Blogarka Kapas (15min47s09) completou o pódio.

 

 

Deixe seu comentário