Bruno Fratus avança em terceiro à final dos 50m livre em Kazan

São Paulo, SP

07-08-2015 12:29:55

Embora Cesar Cielo esteja longe de Kazan, onde é disputado o Mundial de Esportes Aquáticos, o Brasil tem um representante na decisão da prova mais rápida da natação. Isso porque Bruno Fratus nadou para 21s60 nas semifinais dos 50m livre e avançou à final com o terceiro melhor tempo desta sexta-feira, na Rússia. O nadador de Macaé ficou em segundo em sua bateria e em terceiro no geral, só atrás do norte-americano Nathan Adrian (21s37) e do francês campeão olímpico Florent Manaudou (21s41).

Bruno Fratus passou a ser o único a defender a natação brasileira nesta prova porque Cesar Cielo, tricampeão mundial dos 50m livre, abandonou Kazan por conta de uma lesão no ombro esquerdo.

“Amanhã qualquer pessoa entre a raia 1 a e a raia 8 tem chances de ganhar uma medalha ou a prova. Se você tem uma raia na final, você tem uma chance. Às vezes uma braçadinha, uma pernada que você dá meio para o lado já faz uma grande diferença no tempo e no esforço”, explicou Fratus ao canal Sportv.

Ainda buscando sua primeira medalha em Mundiais, Fratus teve como melhor resultado nesse tipo de torneio um quinto lugar em Xangai 2011, com o tempo de 21s96. Nas Olimpíadas de Londres, em 2012, ele ficou com a quarta posição (21s61), apenas dois centésimo atrás do medalhista de bronze, Cesar Cielo.

O brasileiro de 26 anos vem de uma prata nesta mesma distância pelos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho. Na ocasião, Fratus nadou para 21s91, cinco centésimos de diferença para o campeão, o norte-americano Josh Schneider (21s86).

Já Daynara de Paula não teve o mesmo sucesso do compatriota. Disputando um lugar na final dos 50m borboleta, a velocista manauara fez o sexto tempo em sua série e o 13º no geral, com 26s24, e ficou de fora da briga por medalhas. A melhor marca foi a da sueca Sarah Sjostrom, que bateu o recorde do campeonato, com 25s06.

Até o momento, a natação brasileira conquistou três medalhas em Kazan, sendo todas elas de prata: Nicholas Santos (50m borboleta), Thiago Pereira (200m medley) e Etiene Medeiro (50m costas). Englobando todas as modalidades do Mundial, o País tem outros três pódios nas maratonas aquáticas.

Irmãs Campbell dominam pódio com sueca no meio

Tradicionalmente muito forte, a natação australiana segue escrevendo história em Mundiais. Na final dos 200m livre feminino, as irmãs Bronte e Cate Campbell subiram ao pódio, com o primeiro e terceiro lugares, respectivamente. Entre elas, ficou a sueca Sarah Sjostrom.

Campeã mundial nesta distância em Barcelona 2013, Cate (52s82) desta vez viu Bronte levar a melhor e ficar com o ouro após nadar em 52s52. A prata de Sarah Sjostrom veio com a marca de 52s70, sendo esta a quinta medalha da sueca em Mundiais de piscina longa.

Bronte Campbell (à direita) comemora a vitória nos 100m livre ao lado da irmã mais velha Cate (Foto: Martin Bureau/AFP)
Bronte Campbell (à direita) comemora a vitória nos 100m livre ao lado da irmã mais velha Cate (Foto: Martin Bureau/AFP)

Deixe seu comentário