Mais Esportes/Ginástica

Com quarto lugar na Alemanha, Zanetti mira evolução para Pan-Americano

São Paulo , SP
18/03/2019 12:55:19

Em: Ginástica, Mais Esportes

Ginasta de São Caetano do Sul, o campeão olímpico Arthur Zanetti comandou a Seleção Brasileira na disputa da EnBW DTB-Pokal Team 2019, em Stuttgart, na Alemanha, neste domingo  (17/3). A competição europeia foi a primeira por equipes deste ano pré-olímpico, e serviu como preparação para o Mundial de Ginástica Artística, de 4 a 13 de outubro, também em Stuttgart.

Zanetti bateu na trave e ficou fora do pódio (Foto: RicardoBufolin/CBG)

O Brasil ficou na quarta colocação (166.263 pontos), atrás da campeã Rússia (170.995), da vice Alemanha (168.162) e do Japão (168.065), e à frente de Itália (162.897) e Espanha (157.897).

“Fiz Solo, foi bom, gostei da série, cravei e tirei 14.100. Nas Argolas, fiz 15.050, melhorou a nota em relação à qualificação, e Salto 14.300. Fomos bem na competição. Não teve queda, mas cometemos alguns erros grandes na final, o que comprometeu o resultado. Mas a equipe está de parabéns. Todo mundo deu o seu máximo e agora é trabalhar para melhorar”, explicou Zanetti.

A seleção competiu na Alemanha com os ginastas Arthur Zanetti (Serc/Santa Maria, de São Caetano), Bernardo Actos Miranda, Caio Souza, Francisco Barreto Junior e Tomas Rodrigues Florencio. O técnico Marcos Goto disse que o grupo saiu fortalecido da competição da Alemanha e ciente de que precisa treinar mais. “O que é mais importante para se chegar ao triunfo? A resposta é: treinar a cada segundo de cada dia como se fosse o último segundo para alcançar o objetivo. Parabéns à delegação brasileira aqui e no Brasil. Saímos mais fortes, cientes de que precisamos treinar mais”, ressaltou Goto.

Serão nove os lugares por países em disputa para os Jogos de Tóquio/2020  e no Mundial. A seleção busca um deles, segundo Zanetti, para repetir a Olimpíada do Rio/2016, quando o país classificou uma equipe completa pela primeira vez na história da ginástica masculina.

Os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em agosto, serão o teste final da seleção masculina por equipe. “O objetivo é termos a melhor equipe, pois China, Japão e Rússia já estão classificados e sobram nove vagas olímpicas para serem definidas no Mundial. Para o Arthur, a meta é fazer a melhor performance individual possível para ajudar a equipe. A prioridade do ano é classificar a equipe para a Olimpíada”, finalizou o treinador de Zanetti.