Brasil sofre, mas bate o Japão de virada e avança às quartas da Copa do Mundo de futsal

São Paulo, SP

23-09-2021 15:53:40

O sonho do hexacampeonato na Copa do Mundo de Futsal de 2021 segue vivo. Na tarde desta quinta-feira, a Seleção Brasileira derrotou o Japão por 4 a 2, em Kaunas, na Lituânia, e avançou para as quartas de final do torneio.

O jogo começou tenso na Arena Kaunas. Com o relógio marcando apenas dois minutos, Hoshi recebeu com liberdade pela direita, cortou para o meio e bateu firme. Guitta falhou ao tentar agarrar e deixou a bola morrer no fundo da rede.

Em desvantagem, o Brasil partiu para cima. E a pressão deu resultado. Aos cinco, Ferrão foi lançado por Guitta, dominou e soltou o pé para deixar tudo igual. E o tento animou a Seleção, que, a partir de então, tentou encurralar os japoneses. No entanto, o time encontrou dificuldades para furar o bloqueio rival. Assim, o primeiro tempo terminou empatado.


Na etapa complementar, a pressão brasileira se intensificou ainda mais. A bola, porém, parecia que não queria entrar. Depois de inúmeras chances criadas, com algumas finalizações para fora e outras bloqueadas pela defesa adversária, a rede enfim balançou aos 11 minutos. Leozinho disparou pela direita, deixou o goleiro no chão e virou a partida.

Nos minutos finais, o Japão foi em busca do empate, mas o Brasil soube se portar bem e aproveitou para ampliar. Aos 18, Pito recebeu na entrada da área, dominou no peito, tirou do goleiro e empurrou para a meta vazia. A tranquilidade, entretanto, durou pouco. Isso porque os japoneses descontaram no lance seguinte, com Nishitari, que emendou um foguete no cantinho de Guitta.

No entanto, a tentativa de reação da seleção japonesa foi interrompida por mais um tento brasileiro, dessa vez do Gadeia. Com isso, a Seleção avançou de fase a afastou o fantasma do Mundial de 2016, quando caiu justamente nas oitavas.

Nas quartas de final, o adversário do Brasil será o Marrocos. O duelo está marcado para este domingo, às 10 horas (de Brasília), em Vilnius.

Deixe seu comentário