Fabiana Murer chega 100% e mira medalha no Mundial Indoor de Portland

São Paulo, SP

16-03-2016 08:56:22

Fabia Murer se prepara para estrear em mais um Mundial Indoor de sua carreira, que começa nesta quinta-feira. O salto com vara irá abrir as competições que acontecerão em Portland, nos Estados Unidos. A intenção é que a brasileira vá em busca de medalhas, já que nas últimas três edições conseguiu marcas suficientemente boas para pódio. Em 2008, em Valência, conseguiu o bronze, já em 2010, em Doha, ficou com o ouro. O último Mundial, realizado na Polônia, Murer ficou na quarta colocação, entretanto, com a mesma marca de medalhista de prata e de bronze.

“A temporada que eu fiz na Europa foi muito boa e cumpri o objetivo de ir crescendo a cada competição, ganhando ritmo, confiança. Gostei da competição em Estocolmo, apesar de ser uma pista difícil para mim fiz 4,71m. A prova de Clermont-Ferrand também foi legal. Até poderia ter saltado mais alto e faltou acertar detalhes. Fiz mais duas semanas de treinos fortes no Brasil para poder chegar aqui, em Portland, na minha melhor forma. O Mundial é para saltar alto e buscar uma medalha”, disse a brasileira.

Apesar de sua experiência no circuito, Fabiana Murer acredita que terá dificuldades já que até as novatas estão saltando com qualidade e se colocando nas competições como adversárias difíceis de serem batidas. “Muitas meninas novas estão saltando alto e a concorrência vai ser forte”, disse a brasileira que aposta em seu conhecimento de anos de competição para se dar bem. “Espero que isso conte para a disputa de medalha. Vai ser muito difícil, mas estou confiante para saltar alto. Se for suficiente para uma medalha vou ficar muito contente. Se não, mas se eu conseguir saltar alto, ficarei contente também”.

Fabia Murer chega ao Mundial Indoor de Portland com plenas condições físicas de disputa. O objetivo da atleta e de seu técnico Elson Miranda era chegar nos Estados Unidos a 100%, fato que conseguiu ser alcançado. “Queremos fazer um bom Mundial, A temporada indoor teve poucas boas competições, mas ela compete por boa marca e para brigar pelo pódio”, disse o técnico.

Deixe seu comentário