Ex-presidente da IAAF é processado por ocultar casos de doping

São Paulo, SP

04-11-2015 15:40:20

O ex-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), Lamine Diack, está sendo processado na França. A acusação, divulgada pela iTéle nesta quarta-feira, emissora da França, afirma que o senegalês aceitou dinheiro da federação russa para esconder resultados positivos de doping.

O juiz francês Renaud van Ruymbeke registrou ontem, na sede da IAAF, em Mônaco, a acusação feita à Diack, de 82 anos, e ao seu advogado Habib Cissé. O conselheiro jurídico está livre, mas sob controle judicial.

Segundo a emissora francesa, Diack é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Os dois são os primeiros suspeitos de uma possível rede de corruptos do caso da ocultação dos resultados russos. Ainda segundo informações, mais pessoas serão afetadas na investigação, incluindo uma pessoa que foi responsável pela luta antidoping na IAAF.

Esta não é a primeira investigação sobre o senegalês, que deixou a presidência da IAAF este ano, após 16 anos à frente da associação. O filho de Diack, ex-responsável pelo marketing da instituição, deixou o cargo após ser acusado num caso semelhante de corrupção.

Deixe seu comentário