Contundida, Clark está fora dos Jogos; Macedo é liberado para competir

São Paulo , SP
15/02/2018 11:20:34

Em: Mais Esportes, Notícias, Olimpíadas Destaque

Nesta quinta-feira, o Brasil acordou com duas notícias importantes em relação aos Jogos Olímpicos de Inverno, disputados em PyeongChang, Coreia do Sul. Uma delas é boa, diz respeito ao atleta Michel Macedo, que se recuperou de um trauma no joelho direito e poderá disputar a prova do Super G, de esqui alpino. A outra nem tanto. Isabel Clark não terá condições de participar da prova de snowboard cross devido à queda que sofreu no treinamento de quarta-feira.

Michel Macedo também sofreu uma queda, durante os treinos realizados no dia seis deste mês, e a princípio ficaria de fora das duas provas que disputaria em PyeongChang. Porém, contando com uma boa recuperação e um pouco de sorte, já que a prova do Super G foi adiada para sexta-feira, o brasileiro de 19 anos foi liberado pelos médicos do COB (Comitê Olímpico do Brasil) estará apto a competir.

Michel Macedo disputará o Super G de esqui alpino nesta sexta-feira (Foto: Divulgação)

“Minha recuperação está sendo muito boa. Eu esquiei nos últimos quatro dias e meu joelho está respondendo bem. Estou animado para o Super G. Historicamente eu tenho bons resultados nessa prova”, disse o atleta, como publicado em nota oficial do COB. “As provas olímpicas são sempre exigentes, mas não achei a pista tão difícil”, completou.

Isabel Clark, por sua vez, não recebeu o aval do Dr. Roberto Nahon, médico da delegação brasileira, e não poderá ir à pista de snowboard nesta quinta-feira. Dores no calcanhar e no joelho impediram a atleta de 41 anos de realizar os testes técnicos que simulam os movimentos executados por ela durante a competição.

Isabel Clark está fora dos Jogos Olímpicos de PyeongChang (Foto: Christian Dawes/COB)

“Melhorei um pouco de ontem para hoje, mas o calcanhar ainda dói bastante. Infelizmente não vou ter tempo para me recuperar”, revelou a brasileira, que não esconde a frustração. “Estou triste porque lutei muito para disputar esses Jogos durante os dois últimos meses. Mas tenho que preservar a minha integridade física e buscar me recuperar completamente”, completou.

Responsável pelo melhor resultado do Brasil em Jogos de Inverno, quando em 2006 alcançou a nona colocação, em Turim-ITA, Isabel Clark não deve voltar a ter participações olímpicas novamente.