Procuradoria da Rússia pede mais de nove anos de prisão para jogadora de basquete

AFP - São Paulo,SP

04/08/22 | 11:19

A Procuradoria da Rússia pediu, nesta quinta-feira, uma pena de nove anos e meio de prisão contra a estrela americana do basquete Brittney Griner. A atleta foi acusada pela Rússia de tráfico de maconha, em meio a tensões entre Moscou e Washington.

"Peço a condenação de Griner a nove anos e meio de prisão em uma colônia (penal) do regime clássico e a um milhão de rublos de multa", afirmou o promotor Nikolai Vlasenko, segundo uma jornalista da AFP presente na audiência no tribunal em Khimki, perto de Moscou.

Esta é praticamente a maior pena possível para o crime, que pode chegar a 10 anos de prisão.

Detida em fevereiro por posse de cartuchos de vape com óleo de cannabis quando desembarcou em Moscou, Brittney Griner, de 31 anos e 2,06 metros de altura, é considerada uma das melhores jogadoras de basquete do mundo.

Griner se declarou culpada de transportar a substância à Rússia por descuido e negou qualquer tipo de tráfico de entorpecentes.

Nesta quinta-feira, o promotor afirmou que ela tentou de modo intencional "ocultar" dos funcionários da alfândega no aeroporto o líquido à base de cannabis.

Com o conflito na Ucrânia, o julgamento de Griner ganhou uma dimensão geopolítica com negociações entre Moscou e Washington sobre uma possível troca de prisioneiros, que poderia beneficiar a atleta.

Na semana passada, o chefe da diplomacia americana, Antony Blinken, informou que Washington fez uma "oferta consequente" a Moscou para obter a libertação de Griner e de outro americano detido na Rússia, Paul Whelan.

Deixe seu comentário