Barack Obama homenageia Michael Jordan, e craque se emociona

São Paulo, SP

23-11-2016 11:20:04

Barack Obama vive seus últimos momentos como presidente dos EUA. Antes de passar o bastão a Donald Trump, fato que acontece no próximo dia 20 de janeiro, o atual morador da Casa Branca decidiu homenagear nesta terça-feira dois grandes nomes do basquete norte-americano: Michael Jordan e Kareem Abdul-Jabar.

Junto de outras 19 pessoas, a dupla foi premiada com a maior condecoração que um civil pode receber, a Medalha da Liberdade. A cerimônia acabou emocionando Jordan, que ainda escutou um belo discurso de Obama, torcedor assumido do Chicago Bulls, equipe pela qual o camisa 23 atuou na maior parte de sua carreira.

“Michael Jordan é mais do que o melhor jogador dos dois maiores times de todos os tempos, o Dream Team – seleção norte-americana de basquete campeão olímpica em Barcelona 1992 – e o Chicago Bulls de 1996. Ele é mais que um logo, que um meme de internet. Mais que um doardor caridoso ou um homem de negócios comprometido com a diversidade. Existe um motivo pelo qual você chama alguém de ‘O Michael Jordan de alguma coisa’. Michael Jordan é o Michael Jordan da excelência, ele é a definição de alguém tão bom no que ele faz, que todo mundo reconhece. Isso é meio raro”, disse Obama antes de entregar a medalha ao craque.

Além do seis vezes campeão da NBA e cinco vezes eleito o jogador mais valioso da liga norte-americana de basquete, Barack Obama também homenageou o lendário Kareem Abdul-Jabar. Maior cestinha da história da liga e eleito por mais vezes o jogador mais valioso da competição (6), o nova-iorquino que enfrentou duras críticas por sua fé no islamismo foi alvo de belas palavras do presidente.

Outros grandes nomes dos EUA, como Bill Gates, Tom Hanks, Bruce Springsteen e Robert Redford também receberam a congratulação pelas suas respectivas contribuições ao país.

Deixe seu comentário