Prestes a ser reformulada, federação russa aceita suspensão

São Paulo, SP

26/11/15 | 17:46

Presidida por Sebastian Coe, a Iaaf destinou uma comissão inspetora para reformular a Federação Russa de Atletismo (Foto: Site Oficial)
Presidida por Sebastian Coe, a Iaaf destinou uma comissão inspetora para reformular a Federação Russa de Atletismo (Foto: Site Oficial)

Acusada de encobrir casos de doping, a Federação Russa de Atletismo aceitou sem resistência a suspensão imposta pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf). A entidade do país europeu, inclusive, sequer solicitou julgamento para apresentar sua defesa.

O Conselho Administrativo da Iaaf decidiu no dia 13 de novembro, com 23 votos de seus 24 membros presentes, suspender a federação russa após o escândalo de doping que envolveu o pagamento de propinas para que a entidade ocultasse o doping de atletas, contando ainda com a destruição de amostras no laboratório de Moscou, que teve suas atividades encerradas pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês).

Uma inspeção composta por cinco membros indicados pela Iaaf e presidida pelo especialista em antidopagem, Rune Andersen, vigiará o processo de reestruturação da Federação Russa de Atletismo e decidirá em qual momento a entidade estará pronta para ser reconduzida ao quadro de integrantes da Iaaf.

Enquanto a suspensão estiver em vigor, nenhum atleta russo poderá competir fora de seu páis, que não poderá sediar nenhum torneio internacional neste período. A federação russa já anunciou sua intenção de colaborar “completa e ativamente” com a comissão inspetora.

O Conselho Administrativo da Iaaf está reunido desde esta quinta-feira em Monte Carlo e sua agenda inclui determinar as medidas a serem tomadas pela federação russa para conseguir sua reabilitação.

A própria Iaaf e seus dirigentes estão sob investigação pela polícia francesa, que tomou o depoimento do ex-presidente da entidade, o senegalês Lamine Diack, antecessor do britânico Sebastian Coe, e do antigo responsável pelo departamento antidoping, Gabriel Dolle, ambos suspeitos de corrupção.

Deixe seu comentário