Bolt conquista tetra nos 200m e é 'atropelado' na comemoração

São Paulo, SP

27-08-2015 10:49:41

O jamaicano Usain Bolt provou, mais uma vez, por que é considerado homem mais rápido do mundo. Na final dos 200m rasos do Mundial de Atletismo de Pequim, disputada nesta quinta, o "Raio" superou não apenas o favorito Justin Gatlin, mas também deixou para trás os fantasmas da recente má fase, marcada por lesões. Bolt cruzou a linha de chegada em 19s55 e se sagrou tetracampeão no Ninho do Pássaro, mesmo palco em que faturou o primeiro de seus seis ouros olímpicos em Pequim 2008.

De quebra, Bolt ainda bateu o recorde da temporada (19s57), cravado por Gatlin em junho. O norte-americano terminou a prova em 19s74 e se contentou com a prata, enquanto o sul-africano Anaro Jobodwana completou o pódio, com 19s87. 

O hexacampeão olímpico fez uma boa largada, assumiu a dianteira na primeira curva e teve tranquilidade para vencer a prova. Após a conquista, o velocista abraçou sua mãe e foi comemorar com os torcedores. Na busca do melhor ângulo, um cinegrafista distraído acabou "atropelando" a estrela em seu biciclo motorizado. Bolt mostrou senso de humor, e, entre gargalhadas, se levantou e continuou a festejar. 

Este é o décimo ouro de Bolt em mundiais, contando a medalha nos 100m rasos no domingo, no qual superou Gatlin por um centésimo. Apesar da superioridade em títulos, Bolt enfrentou alguns problemas físicos nos últimos meses, não correu abaixo dos 20s na temporada e teve a pior marca desde 2003, figurando na 19ª posição do ranking mundial (20s13).

O favoritismo de Galtin, que venceu Bolt apenas na final do Mundial de Helsinki 2005, pode ser visto nas semifinais. O norte-americano se classificou em primeiro (19s87), seguido pelo jamaicano (19s95), que se atrapalhou na largada da prova e precisou de muito esforço para assegurar uma vaga na decisão. Os dois voltam a se enfrentar no revezamento 4x100.

Confira o momento em que Bolt é "atropelado" pelo cinegrafista:

https://www.youtube.com/watch?v=17rBgRbgElk

Deixe seu comentário