Liga NESCAU® amplia atuação em 2021 e projeta crescimento para 2022

Redação - São Paulo,SP

30-11-2021 16:34:00

No esporte, estatísticas compõem a base para uma análise de resultados. Na escola, a matemática é uma das matérias fundamentais. A Liga NESCAU®, maior competição estudantil do Brasil, não poderia abrir mãos desses dois pilares ao fazer um balanço da edição 2021. E os números são de respeito. A sétima edição do evento, que ganhou o reforço do Liga NESCAU® Summit (congresso para profissionais de educação física), envolveu mais de 6.200 participantes on-line, dado que reforça a grande expectativa para a possibilidade da volta do campeonato de forma presencial e ampliação em 2022.

Além dos 3.000 profissionais de Educação Física que acompanharam o Summit, a Liga NESCAU® recebeu mais de 3.200 inscrições de crianças e jovens de 8 a 17 anos praticando pelo menos uma das 16 modalidades em disputa. Os campeões foram conhecidos ao longo de três transmissões ao vivo na plataforma www.liganescau.com.br, todas com apresentação de Renata Silveira, jornalista e narradora da Rede Globo. No total, foram exibidos mais de 500 vídeos vencedores nas lives e todos receberam premiação.

“Ao final de cada edição, e já estamos na sétima, fico extremamente feliz ao confirmar que seguimos focado no lema: 'Aqui todo mundo joga'. A Liga NESCAU® oferece oportunidade de prática da atividade física para todos, com esportes convencionais como adaptados. A pandemia nos afastou fisicamente, mas não nos separou. Nos unimos no ambiente digital e acabamos ampliando fronteiras, impactando crianças e jovens de todo o Brasil. Para 2022, vamos crescer ainda mais e, espero, com a volta das atividades presenciais”, comenta Abner Bezerra, Head de Marketing de NESCAU® e Bebidas da Nestlé Brasil.

Medalha virtual - Uma inovação na edição 2021 da Liga NESCAU® é a medalha virtual exclusiva para os vencedores. Cada criança premiada enviou uma foto e recebeu de volta a imagem com a aplicação em 3D da medalha para ter esse momento imortalizado e poder compartilhar nas redes sociais. Além disso, cada campeão recebeu um NFT (non-fungible token - token não fungível, na tradução para o português) certificando a conquista. A emissão desses tokens é uma tendência que vários artistas, marcas e criadores têm usado como forma de registro no ambiente virtual para provar que aquele arquivo é único e não pode ser trocado por outra igual. NESCAU contou com o apoio da startup Defash para executar esse trabalho.

Para a Liga NESCAU® 2022, novos esportes podem ser incluídos. Nesta sétima edição, foram dez modalidades convencionais: atletismo, basquete, ginástica, ginástica rítmica, skate, dança, vôlei, futebol, xadrez e o “Faça você”, com diferentes desafios de atividade física. Os esportes adaptados somaram mais seis: atletismo, basquete, ginástica, dança, vôlei e “Faça você”. As categorias foram Kids (8 a 10 anos), Mirim (11 a 13 anos), Infantil (14 a 15 anos), Juvenil (16 a 17 anos), Única (8 a 17 anos - para esportes adaptados) e Livre (a partir de 8 anos).

Valorizando quem ensina - O Liga NESCAU® Summit, congresso on-line voltado para profissionais de educação física, também está garantido para o próximo ano. Após o sucesso da estreia, com 90% de satisfação com o conteúdo apresentado em mais de 16 horas de transmissão ao vivo, distribuídos em seis lives, a expectativa também é de ampliação. “Entendemos a dimensão da importância desse educador para a formação das crianças, tanto física quanto emocional, e criamos o Summit para valorizá-lo. Assim como na competição, o fato de ser digital proporcionou a participação de pessoas dos 26 estados e do Distrito Federal”, completa Bezerra.

Os painéis de discussões e interações do Summit reuniram grandes nomes do esporte nacional, como o técnico Bernardinho, a skatista Rayssa Leal, a ginasta Flavinha Saraiva, a nadadora Etiene Medeiros, o craque de futsal Falcão, o ex-nadador Gustavo Borges, a paratleta Verônica Hipólito, Magic Paula, do basquete, Jackie Silva, do vôlei de praia, entre craques de outras áreas, como os bailarinos como Ana Botafogo e Carlinhos de Jesus, por exemplo. A curadoria foi de Ana Moser, criadora do Instituto Esporte & Educação (IEE).

Deixe seu comentário