Quais são as esperanças de medalha do Brasil para os Jogos Olímpicos?

17/02/2020 15:23:58

Em: Institucional

Os Jogos Olímpicos de 2020 estão a poucos meses de distância. A mais importante competição desportiva do mundo vai começar no dia 24 de Julho e terá lugar na cidade de Tóquio. Depois da fantástica participação do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, muito é esperado do comitê Olímpico nacional. Os Jogos do Rio ficaram marcados pela melhor participação de sempre do Brasil. Com 153 atletas já qualificados, será que os brasileiros conseguirão estar à altura das expectativas em 2020?

Participação Olímpica de 2016 foi muito positiva

“Jogar em casa” foi fundamental para o sucesso do Brasil em 2016. O comitê brasileiro arrecadou um total de 19 medalhas, 7 delas de Ouro. No judô, a carioca Rafaela Silva foi a grande campeã. No salto com vara, Thiago Braz conseguiu uma surpreendente medalha de Ouro, enquanto que no futebol a Seleção Olímpica masculina conquistou o seu primeiro título de sempre. Outras medalhas de ouro foram atribuídas a atletas brasileiros em 2016: Alison e Bruno Schmidt no Vôlei de Praia, Martine Grael e Kahena Kunze na Vela, e Robson Conceição no Boxe. Na Ginástica Artística, os jovens Diego Hypólito e Arthur Nory surpreenderam tudo e todos quando conquistaram a medalha de Prata e Bronze, enquanto que Felipe Wu conquistou um inesperado segundo lugar na modalidade de Tiro Esportivo.

Atletas brasileiros qualificados para os Jogos Olímpicos de 2020

O número de participantes nos Jogos Olímpicos de Tóquio ainda não está completamente determinado, mas existem para já 153 atletas brasileiros com presença confirmada. As modalidades mais representadas são o Atletismo, com 24 atletas, a Natação, com 12 atletas, a Vela, com 11 atletas, e o Tênis de Mesa, com 6 participantes. O Brasil estará ainda muito bem representado ao nível de esportes de equipa, com as seleções de Futebol e de Vôlei (masculino e feminino) mostrando grande potencial para uma possível participação de sucesso. Entre os mais de 150 brasileiros já confirmados nos jogos de Tóquio 2020 encontra-se também um nome especial: o do canoísta baiano Isaquias Queiroz.

O melhor atleta brasileiro de sempre?

O canoísta brasileiro Isaquias Queiroz pode ter apenas 26 anos, mas ele está perto de fazer história pelo Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Caso repita sua participação extraordinária em 2016, Queiroz pode se tornar no mais medalhado atleta da história do Brasil. Natural de Ubaitaba, na Bahia, o canoísta do Flamengo se popularizou no Brasil depois de vencer 3 medalhas nos jogos do Rio: 2 de prata e 1 de bronze. Caso consiga 3 medalhas em Tóquio, Queiroz vai-se tornar numa espécie de Michael Phelps brasileiro – ele será, de forma destacada, o mais premiado desportista olímpico brasileiro de sempre.

(Foto: Damien Meyer/AFP)

Para os jogos de Tóquio de 2020 as expectativas dos brasileiros passarão não só por Isaquias Queiroz, mas também pelo Judô. Ainda não são conhecidos os atletas brasileiros que representarão a modalidade no Japão em Julho, mas o Judô é reconhecido como a mais bem-sucedida categoria olímpica do Brasil. Em 2016, contra todas as expectativas, registou-se apenas uma medalha ao nível do Judô, naquela que terá sido a maior desilusão da participação brasileira nos jogos do Rio. O Brasil tem uma enorme comunidade de Judô e conta com alguns dos maiores atletas do mundo, pelo que se espera que em 2020 estes sejam capazes de contrariar a prestação de há 4 anos. No total, o Judô já valeu 22 medalhas Olímpicas ao Brasil: 4 de Ouro, 3 de Prata, e 15 de Bronze.

Futebol continua sendo aposta segura

Depois de em 2016 a Seleção Olímpica de futebol do Brasil ter finalmente conquistado a sua primeira medalha de Ouro, espera-se mais um grande ano para todas as equipas Olímpicas de futebol do Brasil. A seleção de futebol masculino pode não contar com Neymar, mas apresenta uma pré-convocatória bastante promissora de 18 jovens talentos. Mesmo assim, é na Seleção Feminina que estão concentradas as maiores expectativas, mesmo que o torneio Olímpico de futebol feminino seja mais valorizado pelas atletas e comunidade esportiva do que o seu equivalente masculino.

Dentro do mundo do futebol, vale também a pena mencionar a Selecção Feminina de Beach Soccer, que se tem vindo a destacar nos torneios de pré-qualificação Olímpica com resultados impressionantes. Como todos sabemos, o Brasil é um país apaixonado por bola em todos os aspectos. Em 2020, o futebol e suas sub-modalidades pode vir a ser, mais uma vez, fundamental para o sucesso Olímpico nacional e para a arrecadação de medalhas.

Medalhas inéditas em 2020?

Em Tóquio os atletas brasileiros terão ainda a oportunidade de conquistar 5 medalhas inéditas para o Brasil. Erica Sena e Caio Bonfim disputarão a modalidade de Marca Atlética, Nathalie Moellhausen a de Esgrima, Henrique Avancini a de Ciclismo, Marcelo Melo e Bruno Soares a de Tênis, e Hugo Calderano a de Tênis de Mesa. Todas essas participações podem garantir vitórias brasileiras nunca antes alcançadas, em modalidades em que o Brasil ainda não conquistou nenhuma medalha Olímpica.